quarta-feira, 23 de maio de 2012

segunda-feira, 14 de maio de 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Vendo máquina de lavar


quinta-feira, 10 de maio de 2012

Tanque da 2ª Guerra Mundial.

Não é sempre que se tira um tanque da Segunda Guerra de um lago, ainda mais um que foi usado pelos russos e alemães. Mesmo tendo ficado submerso por 62 anos, com uma "ajeitadinha" o motor movido a diesel começou a funcionar.
Um Komatsu D375A-2 puxou um tanque abandonado do fundo do lago perto de Johvi, Estonia. 

O tanque soviético mod. T34/76A ficou estacionado no fundo do lago por 56 anos. 

De acordo com as especificações, é uma máquina de 27 toneladas que pode chegar à velocidade máxima de 53km/h. 

De fevereiro a setembro de 1944, pesadas batalhas foram travadas na estreita faixa de 50 km de largura, na frente de Narva na parte noroeste da Estônia. 

Mais de 100.000 homens morreram e 300.000 feridos. Durante batalhas no verão de 1944, o tanque foi capturado do exército soviéitico e usado pelo exército alemão. (Este é o motivo de estar pintado com as cores alemãs na parte externa do tanque) 

Em 19 de Setembro de 1944, tropas alemãs iniciaram uma retirada organizada ao longo da frente de Narva. 

Suspeita-se que deliberadamente jogaram o tanque dentro do lago, sendo abandonado quando os seus captores abandonaram a área. 

Nessa época, um menino local caminhado à beira do Lago Kurtna Matasjarv notou rastros de tanque em direção ao lago, mas sem sinais de saída. 

Por dois meses ele viu bolhas de ar saírem do lago. Isso lhe deu motivos de acreditar que deveria haver um veículo blindado no fundo do lago. 

Alguns anos atrás, ele contou a história para o chefe local do clube de história da guerra 'Otsing'. Juntos com outros membros do clube, o Sr. Igor Shedunov iniciou pesquisas de mergulhos no fundo do lago aproximadamente um ano atrás. 

Na profundidade de 7 metros eles descobriram o tanque enterrado debaixo de 3 metros de camada de turfa. Entusiastas do clube, com a liderança do Sr. Shedunov, decidiram puxar o tanque para fora. 

Em setembro de 2000, foram procurar o Sr.Mr Aleksander Borovkovthe, gerente da firma AS Eesti Polevkivi, para alugar a escavadeira Komatsu D375A-2. 

Presentemente em atividade, a escavadeira foi fabricada em 1995, e conta com 19.000 horas de operação sem grandes reparos. 

A operação resgate começou às 09:00 e foi concluída às 15:00, com diversas paradas técnicas. 

O peso do tanque em conjunto com a declividade dificultou o trabalho exigindo muito esforço. 

O D375A-2 trabalhou com força e estilo. 

O peso do tanque, todo equipado com armamentos, chega a 30 toneladas, exigindo esforço similar. 

A preocupação era da escavadeira de 68 toneladas ter peso suficiente para não deslizar enquanto tracionava o tanque monte acima. 

Depois que o tanque aflorou à superfície, viram que era um troféu de guerra, que tinha sido capturado pelos alemães durante a batalha de Sinimaed (Blue Hills) seis meses antes de ser afundado no lago. Juntas, 116 conchas foram encontradas a bordo. 

Surpreendentemente, o tanque estava em boas condições, sem NENHUMA FERRUGEM, e TODOS OS SISTEMAS (COM EXCEÇÃO DO MOTOR) estavam em condições de uso. 

Essa é uma máquina muito rara ainda mais considerando que lutou em ambos os lados com russos e alemães. 

Existem planos de fazer uma restauração total do tanque. 

Ele será exposto no museu de história de Guerra que sera fundado na vila de Gorodenko na margem esquerda do Rio Narv. 



Preparando para puxar.
Pessoas do vilarejo próximo vêm para observar como será feito

Komatsu D375A-2 pronto para trabalhar.
Lá vem ele...
Através da margem lamacenta do lago



Que ótimo estado de preservação.
Limpando 62 anos de turfa
Depois de um pequeno reparo e serviço, o motor diesel começou à funcionar.
Não faz mais destes como antigamente!
Matéria enviada por Francisco Sérgio Macedo

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Solitário


Postado por Fred Guilhon Marcadores: , ,
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
sexta-feira, 11 de maio de 2012 às 2:28:00 PM | 0 comentários  

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
quinta-feira, 10 de maio de 2012 às 7:50:00 PM | 0 comentários  
Não é sempre que se tira um tanque da Segunda Guerra de um lago, ainda mais um que foi usado pelos russos e alemães. Mesmo tendo ficado submerso por 62 anos, com uma "ajeitadinha" o motor movido a diesel começou a funcionar.
Um Komatsu D375A-2 puxou um tanque abandonado do fundo do lago perto de Johvi, Estonia. 

O tanque soviético mod. T34/76A ficou estacionado no fundo do lago por 56 anos. 

De acordo com as especificações, é uma máquina de 27 toneladas que pode chegar à velocidade máxima de 53km/h. 

De fevereiro a setembro de 1944, pesadas batalhas foram travadas na estreita faixa de 50 km de largura, na frente de Narva na parte noroeste da Estônia. 

Mais de 100.000 homens morreram e 300.000 feridos. Durante batalhas no verão de 1944, o tanque foi capturado do exército soviéitico e usado pelo exército alemão. (Este é o motivo de estar pintado com as cores alemãs na parte externa do tanque) 

Em 19 de Setembro de 1944, tropas alemãs iniciaram uma retirada organizada ao longo da frente de Narva. 

Suspeita-se que deliberadamente jogaram o tanque dentro do lago, sendo abandonado quando os seus captores abandonaram a área. 

Nessa época, um menino local caminhado à beira do Lago Kurtna Matasjarv notou rastros de tanque em direção ao lago, mas sem sinais de saída. 

Por dois meses ele viu bolhas de ar saírem do lago. Isso lhe deu motivos de acreditar que deveria haver um veículo blindado no fundo do lago. 

Alguns anos atrás, ele contou a história para o chefe local do clube de história da guerra 'Otsing'. Juntos com outros membros do clube, o Sr. Igor Shedunov iniciou pesquisas de mergulhos no fundo do lago aproximadamente um ano atrás. 

Na profundidade de 7 metros eles descobriram o tanque enterrado debaixo de 3 metros de camada de turfa. Entusiastas do clube, com a liderança do Sr. Shedunov, decidiram puxar o tanque para fora. 

Em setembro de 2000, foram procurar o Sr.Mr Aleksander Borovkovthe, gerente da firma AS Eesti Polevkivi, para alugar a escavadeira Komatsu D375A-2. 

Presentemente em atividade, a escavadeira foi fabricada em 1995, e conta com 19.000 horas de operação sem grandes reparos. 

A operação resgate começou às 09:00 e foi concluída às 15:00, com diversas paradas técnicas. 

O peso do tanque em conjunto com a declividade dificultou o trabalho exigindo muito esforço. 

O D375A-2 trabalhou com força e estilo. 

O peso do tanque, todo equipado com armamentos, chega a 30 toneladas, exigindo esforço similar. 

A preocupação era da escavadeira de 68 toneladas ter peso suficiente para não deslizar enquanto tracionava o tanque monte acima. 

Depois que o tanque aflorou à superfície, viram que era um troféu de guerra, que tinha sido capturado pelos alemães durante a batalha de Sinimaed (Blue Hills) seis meses antes de ser afundado no lago. Juntas, 116 conchas foram encontradas a bordo. 

Surpreendentemente, o tanque estava em boas condições, sem NENHUMA FERRUGEM, e TODOS OS SISTEMAS (COM EXCEÇÃO DO MOTOR) estavam em condições de uso. 

Essa é uma máquina muito rara ainda mais considerando que lutou em ambos os lados com russos e alemães. 

Existem planos de fazer uma restauração total do tanque. 

Ele será exposto no museu de história de Guerra que sera fundado na vila de Gorodenko na margem esquerda do Rio Narv. 



Preparando para puxar.
Pessoas do vilarejo próximo vêm para observar como será feito

Komatsu D375A-2 pronto para trabalhar.
Lá vem ele...
Através da margem lamacenta do lago



Que ótimo estado de preservação.
Limpando 62 anos de turfa
Depois de um pequeno reparo e serviço, o motor diesel começou à funcionar.
Não faz mais destes como antigamente!
Matéria enviada por Francisco Sérgio Macedo
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
segunda-feira, 7 de maio de 2012 às 5:01:00 PM | 0 comentários  

Postado por Fred Guilhon