sábado, 30 de junho de 2007

Garotas brincando - Clique (AQUI) para ver as fotos

Clique no título para ver as fotos

FÓRMULA TRUCK - Caminhões desfilam pela capital cearense

Clique na imagem para ampliar
A cidade de Fortaleza (CE) viveu ontem um dia inusitado. Caminhões da Fórmula Truck desfilaram pela cidade passando pelos pontos turísticos e atraindo os moradores locais e turistas. O comboio saiu do autódromo por volta das 15:35 e retornou às 18:30.

O momento de maior aglomeração do passeio foi uma parada dos brutos na orla da praia, na avenida Beira Mar. Muita gente aproveitou para tirar fotos e conversar com alguns pilotos que estavam por lá. Wellington Cirino (Mercedes-Benz) e Vignaldo Fizio (Mercedes-Benz) conversaram com fãs da categoria.

"Nunca tinha visto um caminhão tão lindo assim de perto", diz Rosely de Almeida, de 43 anos e passa férias em Fortaleza. Já Roberto Baptista Prado, que é morador local, a emoção foi tanta que ele não parava nem para conversar. "É raro ter momentos como esses na vida. Já comprei meu ingresso para a corrida, mas jamais pensei que chegaria tão perto dessas maravilhas", diz.

A corrida acontece nesse final de semana e a partir de hoje já começam os treinos livres. A prova começa às 14 horas e terá transmissão da Band.

Programação:

DOMINGO - DIA 01/07/2007

Das 08:30 às 09:15 horas - Teste Show
Das 09:45 às 10:15 horas - Warm-Up (Fórmula Truck)
Às 10:40 horas - Abertura de box (Fórmula Super Turismo)
Às 10:50 horas - Fechamento de box (Fórmula Super Turismo)
Às 10:55 horas - Placa de 5 minutos
Às 11:00 - Bandeira verde para volta de apresentação da Fórmula Turismo, mas 30 minutos de corrida (prova)
Das 11:35 às 12:30 horas - Truck Test
Das 12:35 às 12:55 horas - Desfile dos pilotos (Fórmula Truck)
Das 13:00 horas às 13:30 - Show do Intervalo
Às 13:40 horas - Abertura de box (Fórmula Truck)
Às 13:55 horas - Fechamento de box (Fórmula Truck)
Às 14:01 horas - Placa de 5 minutos
Às 14:06 horas - Bandeira verde para volta de apresentação da Fórmula Truck, mais 01:00 hora de corrida (prova).

FUNDO DO BAÚ: Anúncio Leite de Magnesia de PHILLIPS

Clique na imagem para ampliar

FORTALEZA das antigas: Porto do Mucuripe em fase de conclusão 1958

Clique na imagem para ampliar

Isso é BRASIL !!!

Siga aqule carro!!!


ONU compara o Rio de Janeiro com a Faixa de Gaza


A ONU repudia os contantes ataques policiais nos morros que formam o Complexo do Alemão, na capital carioca.

Rio de Janeiro. A ONU (Organização das Nações Unidas) ,através do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), condenou a situação de conflito armado no conjunto de favelas do Alemão, no Rio, por colocar crianças em risco e deixá-las sem aulas.

Em nota oficial, o organismo internacional repudiou os ataques contínuos a estudantes e a estabelecimentos de ensino em diferentes partes do mundo.

‘‘Ataques às crianças são inaceitáveis. As escolas devem ser ambientes seguros para que meninas e meninos possam se desenvolver’’, disse Ann Veneman, do Unicef.

Os conflitos entre polícia e traficantes no conjunto de favelas do Alemão obrigaram 4,8 mil crianças a abandonar as aulas ou dividir lugar em apenas uma escola da região, onde são realizados quatro turnos diários.

O Unicef alerta também que estudantes de diversas partes do mundo enfrentam riscos para freqüentar as escolas.

O organismo comparou os estudantes do complexo do Alemão, na zona norte do Rio, com os da faixa de Gaza, no Oriente Médio.
dn

Computador Sony VAIO RM1N


Aos admiradores da Sony nós lhes apresentamos o computador Sony VAIO RM1N.

Aumente se desempenho, substitua seu pc antigo por essa maravilha e surpreenda-se.

Com características bem tecnologias o Sony VAIO RM1N possui processador Intel de 2,4Ghz, memória de 2 GB DDR2, 1 TB de armazenamento SATA, Blu-raio e uma GeForce 512 8600 GTS.

O desígnio da CPU é dividido em dois blocos que nos permitem certa independência e versatilidade ao personalizar nossa área de trabalho.

Se você quer trocar seu computador antigo, essa é uma ótima idéia, pena que ainda não está disponível nas lojas do Brasil.
007

Charge do dia

Sem palavras

Carro aquático


Admirem a criação de Richard Branson, um veículo aquático que talevez será vendido em 2009 por 100 mil dólares nos Estados Unidos.

A vantagem dele é que corre a uma velocidade de 100 Km/h em rodovias e 30Km/h na água.

Foram feitos muitos testes há 3 anos atrás, e apenas agora tiveram a oportunidade de apresentar seu projeto.

Seria interessante ter um veículo desses mais, tirando a parte que ele flutua sobre a água, qual o motivo que tenho para adquiri um destes?

É, seria curioso ter um destes e não ter que me preocupar quando for cruzar um rio ou lago sem usar a ponte.
blogdoguilhon

Mergulhando no espaço


Um grupo de cientistas projetaram uma roupa espacial para dar um mergulho a uma altura de 36.576 km.

Os astronautas atingem velocidades de até 4.000 km/h e ao entrar na parte externa da atmosfera terrestre, um pára-quedas especial se abre, estabilizando a descida e reduzindo a velocidade para até 193 km/h quando eles entram na atmosfera densa da Terra.

Isso será o esporte mais radical criado até os dias de hoje se o projeto for um sucesso.

Os cientistas ainda não testaram a nova invenção, ainda não tem nenhuma cobaia que ouse desafiar a si mesmo, com a coragem de pular a uma altura de quase 40.000 km.

Mais o que os cientistas querem mesmo é criar um novo esporte radical, vejo que querem criar o esporte mais radical do mundo.

Com uma idéia insana como está não vejo nenhuma vantagem de criar uma roupa desta a não ser que isso ajude os astronautas com suas tarefas.
007

sexta-feira, 29 de junho de 2007

FORTALEZA das antigas: Rua Formosa - 1908 - Um bonde de tração animal

Clique na imagem para ampliar

Charge do dia


Isso é BRASIL !!!


Gatinhos espertos

Clique na imagem para ampliar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE LISBOA


SUICÍDIO
Gêmeo tenta se suicidar e mata o irmão por engano."


DISK FINADOS
Lançaram em Portugal, o novo serviço por telefone, é o Disk-Finados.
Você telefona e ouve um minuto de silêncio!


CURVA PERIGOSA
O português estava dirigindo em uma estrada, quando viu uma placa que dizia: "Curva Perigosa à Esquerda". Ele não teve dúvidas: virou à direita!


AGENDA DE TELEFONE
Por que os portugueses usam somente a letra "T" em suas agendas de telefone?
Telefone do Antonio, telefone do Joaquim, telefone do Manoel, telefone do Pereira...


LOJA DE SAPATOS
O Manuel foi, na segunda-feira, a uma loja de sapatos. Escolheu, escolheu e acabou se decidindo por um par de sapatos de cromo alemão. O vendedor entregou o sapato, mas foi logo advertindo-o:
- Sr., estes sapatos costumam apertar os pés nos primeiros cinco dias.
- Não tem problema. Eu só vou usá-los no domingo que vem.


ASTRONAUTA PORTUGUÊS
A Nasa enviou ao espaço 3 macacos e 1 português:
- Nasa para a Nave.
- Macaco Nº 1, configurar painel de controle da espaçonave.
- Configuração efetuada!
- Macaco Nº 2, verificar a pressurização da espaçonave.
- Pressurização verificada!
- Macaco Nº 3, alinhar a rota da espaçonave.
- Rota alinhada!
- Astronauta português...
- Já sei, já sei. Põe comida para os macacos e não mexe em Nada...


NO TRABALHO
Conversa entre o empregado e o chefe, ambos portugueses:
- Chefe, nossos arquivos estão super lotados, posso jogar fora os que tem mais de 10 anos?
- Sim, mas antes tire uma cópia de todos.


NO CHUVEIRO
Manuel está tomando banho e grita para Maria:
- Ô Maria, me traz um shampoo.
E Maria lhe entrega o shampoo.
Logo em seguida, grita novamente:
- Ô Maria, me traz outro shampoo.
- Mas eu já te dei um agorinha mesmo, homem!!!
- É que aqui está dizendo que é para cabelos secos e eu já molhei os meus.


SEGURANÇA
O filho do português chega pro pai e diz:
- Papai, posso ir lá fora ver o eclipse?
- Pode meu filho, mas não chegue muito perto.


MOTIVO
- Por que o banco 24h não deu certo em Portugal?
- Porque dava 23:30 e já tinha uma fila enorme.


SORTE
O português vê uma máquina de Coca Cola e fica maravilhado. Coloca uma fichinha e cai uma latinha. Coloca 2 fichinhas e caem 2 coloca 10 fichas e caem 10 latinhas. Então ele vai ao caixa e pede 50 fichas.
Diz então o caixa:
- Desse jeito o Sr. Vai acabar com as minhas fichas.
- Não adianta, eu não paro enquanto estiver ganhando.


BRINCANDO COM O PERIGO
O assaltante aborda o Manoel no meio da rua.
- Pare! - grita.
- Impare! - grita de volta o Manoel estendendo três dedos.
- Mas eu estou te roubando - explica o assaltante.
- Então não brinco mais!


SEGREDOS
O português passava em frente a um chaveiro quando viu uma placa:
"Trocam-se segredos". Parou abruptamente, entrou na loja, olhou
Para os lados e cochichou para o balconista:
- Eu sou gay, e você?!


CONFIANÇA
Essa aconteceu num quartel de Lisboa. O Joaquim estava dando guarda quando se aproxima um jipe com um soldado, ele aponta o fuzil para a cabeça do motorista do jipe e pergunta rispidamente:
- Você sabe a senha?
- Sei.
- Tudo bem, pode passar.


DOIS BASTAM
- Você sabe quantos portugueses são necessários para afundar um submarino?
- Dois. Um bate na porta, o outro abre!


SELF-SERVICE
- Como é restaurante self-service de português?
- O cliente é pesado, na entrada e na saída.


NO SUPERMERCADO
- Por que o português, cada vez que compra uma caixa de leite, abre-a, ali mesmo, no supermercado?
- Porque na caixa está escrito: "Abra aqui."


CELULAR
- Você sabe por que o português sempre deixa o celular em cima da máquina de lavar?
- Para não ficar fora da área de serviço!

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Puta Velha - Chico Anysio

Mulheres com mais de 40 anos




A medida que avança a idade, valorizo muito mais as mulheres com mais de 40 anos.

E aqui estão algumas das razões:

1. Uma mulher com mais de 40, nunca vai te acordar no meio da noite, para perguntar com o que você está sonhando...

Simplesmente porque não lhe interessa com o que você está sonhando.

2. Se uma mulher com mais de 40 anos, não quer assistir um jogo de futebol, ela não fica reclamando e andando em círculos no meio da sala.

Ela simplesmente vai fazer algo que ela quer fazer, com grandes chances de ser muito mais interessante.

3. Uma mulher com mais de 40 se conhece o suficiente para estar segura de si mesma, para saber o que quer, para saber quem quer.

São poucas as mulheres com mais de 40 que se importam com o que você pensa delas.

4. Uma mulher com mais de 40 já tem completa a sua cota de relações "importantes" e "compromissos".

A ultima coisa que quer, na sua vida, é outro amante possessivo.

5. As mulheres com mais de 40 são superiores.

Nunca dão uma baixaria no meio do restaurante.

Se você aprontou alguma, ela certamente pode até te acertar um tabefe, mas em regra simplesmente te abandonam e depois não te querem ver nem pintado (por mais que você implore desculpas e diga que está arrependido).

6. As mulheres com mais de 40 geralmente são muito carinhosas e te elogiam muito.

Elas sabem, por já terem vivido isso nas relações "importantes" e nos "compromissos", como é desagradável que a pessoa de quem gostamos não seja carinhosa e cuidadosa.

7. As mulheres com mais de 40 tem segurança o suficiente para te apresentar as suas amigas.

Uma mulher mais jovem, quando está com você, pode ignorar a existência da sua melhor amiga.

8. As mulheres com mais de 40, independentemente da sua área de atuação, acaba se tornando meio psicóloga: você não precisa confessar os seus pecados, porque elas sempre sabem.

9. Uma mulher com mais de 40 fica absolutamente linda com um batom vermelho.

10. Uma mulher com mais de 40 é honesta e direta: lhe dirá que você é um completo imbecil, se pensar mesmo isso de você.

11. Há muitas coisas legais pra dizer das mulheres com mais de 40 e pelas razões mais diferentes.

Mas lamentavelmente isso não é recíproco: porque para cada mulher com mais de 40, inteligente, bem sucedida, atraente, charmosa, bonita e sexy tem um homem com mais de 40, gordo, largado, se achando e com uma mulher de 20 do lado dele.

…É incrível ver como os homens se enganam com as mulheres mais novas…

Se cada homem soubesse aproveitar a mulher de mais de 40 anos que está ao seu lado, ele saberia a diferença entre a beleza física e a sabedoria madura.

Se você tiver uma mulher de mais de 40 anos ao seu lado, usufrua dela enquanto puder pois estará usufruindo do que a vida tem de mais belo.

FUNDO DO BAÚ: Anúncio Opala 3.600 6 cilindros 1969

Clique na imagem para ampliar

FORTALEZA das antigas: Rua Major Facundo, em 1937

Clique na imagem para ampliar

Isso é BRASIL !!!


Fabiana Costa - Garota Pop - Clique (AQUI) para ver as fotos

Clique no título para ver as fotos

Russos organizam 'Big Brother' marciano


Seis desconhecidos confinados em um espaço fechado e observados 24 horas por dia. Parece um formato batido de programa de televisão? Que nada, é ciência espacial! Em parceria com pesquisadores europeus, cientistas russos planejam, no primeiro semestre de 2009, trancar um grupo de pessoas por 520 dias (é quase um ano e meio!) e estudar que problemas médicos e psicológicos podem surgir. O objetivo: se preparar para potenciais dificuldades humanas de uma missão a Marte.

Viajar ao planeta vermelho envolve mais que complicadas questões tecnológicas, como o tipo de foguete a ser usado e o desenvolvimento do módulo de pouso. Com a tecnologia atual, as sondas que enviamos a Marte demoram cerca de dois anos para sair daqui e chegar lá. Em uma futura missão tripulada, a viagem de ida e volta seria imensamente mais longa do que a parte no planeta em si. Em média, a duração prevista seria de, no mínimo, dois anos de viagem (ida e volta) para passar não mais que 30 dias por lá.

Passar dois anos a milhares de quilômetros do hospital mais próximo traz riscos de saúde grandes e óbvios. Em dois anos pessoas adoecem, morrem e nascem. E também cortam o dedo, arrancam a unha, quebram o braço e batem a cabeça. Têm brigas e se apaixonam. São coisas normais, que rumo a Marte podem se tornar um perigo à vida da tripulação e ao sucesso da missão.

Ninguém pode responder direito o que pode acontecer, porque, na prática, ninguém sabe o que vai se passar na cabeça dos astronautas durante uma missão como essa - por mais profissionais sérios e treinados que sejam. É por isso que o projeto Mars500 (“Mars” é Marte em inglês e o 500 se refere ao número de dias de confinamento) foi criado.

Baseado no programa montado pela Rússia para uma missão real a Marte, o projeto vai confinar seis pessoas, com formação científica, em instalações do Instituto de Problemas Biomédicos da Federação Russa, em Moscou. Haverá três fases principais: a simulação da viagem de ida (que levaria cerca de 250 dias), da chegada e descida em Marte (30 dias) e da viagem de volta (240 dias).

Durante todo o projeto eles estarão completamente isolados e vão realizar experimentos científicos como astronautas de verdade. A comida e a água que forem colocadas ali no primeiro dia -- iguaizinhas àquelas que os tripulantes da Estação Espacial Internacional (ISS) consomem -- vão precisar durar até o fim da simulação. As horas de atividade também serão iguais às da ISS: eles terão dois dias de folga a cada cinco de trabalho. Com a exceção do comandante, os outros tripulantes vão se revezar nos turnos da noite.

Os participantes só poderão se comunicar por rádio, que também vai simular a viagem a Marte -- ou seja, haverá um atraso nas comunicações de 20 minutos. O “astronauta” pergunta e só 20 minutos depois o controle de missão receberá a questão. Eles respondem e são mais 20 minutos até a tripulação receber a resposta. Qualquer emergência que ocorra lá dentro, real ou simulada, eles terão que resolver sozinhos.


“Com a finalização da construção da Estação Espacial Internacional, missões tripuladas à Lua e a Marte são o próximo passo lógico da exploração espacial e estudos de isolamento são uma ferramenta importante para investigar os efeitos de longo prazo nos seres humanos, e também para testar as ferramentas e os procedimentos operacionais envolvidos em um projeto como esse”, explica Jennifer Ngo-Anh, a responsável pela participação da Agência Espacial Européia (ESA) no projeto russo.

Segundo ela, a idéia principal é imitar da melhor maneira possível todos os aspectos do ambiente de uma nave espacial. Isso inclui limitação de espaço e de recursos, perda da Terra como referência visual e de coisas como a luz solar e o ciclo normal de dia e noite. “Simulações como essa ficam centradas nas investigações de natureza psicológica. Por exemplo, os efeitos do isolamento, do confinamento, da composição da equipe, das diferenças sócio-culturais entre os tripulantes e de outros fatores humanos, individuais e coletivos, na perfomance do grupo”, diz ela. Como extra, iniciativas do tipo servem para testar também equipamentos e a comunicação entre “astronautas” e o controle de missão.

Em “Marte”

A instalação onde os ‘brothers de Marte’ ficarão confinados é composta por cinco módulos (veja gráfico). A área dos quatro onde eles vão viver a maior parte do tempo é de 550 metros cúbicos (cúbicos, porque simula uma nave espacial, onde, pela ausência de gravidade, todo o espaço pode ser usado) - o que é excelente para um apartamento, mas um pouco apertado para seis pessoas levarem uma vida durante um ano e meio. Cada módulo tem uma função exclusiva. O primeiro é onde serão feitas as pesquisas e onde eventuais problemas de saúde poderão ser tratados (em caso de alguma doença contagiosa, por exemplo, o tripulante fica isolado do resto dos colegas ali). O segundo é onde os participantes vão dormir (em quartos individuais), comer, tomar banho, conversar e conviver. O terceiro é o módulo de órbita e pouso em Marte. O quarto abriga a despensa e o quinto, externo, é “Marte”.

Quando chegarem à segunda fase da missão três tripulantes selecionados vão ter a “honra” de simular os trabalhos no planeta. Se na vida real ser escolhido para pisar em Marte será uma honraria disputada por astronautas de todo o mundo, na simulação russa pode ser uma grande roubada. Os três “sortudos” passarão 30 dias isolados dos outros três, “em Marte”. Até aí, tudo bem. O problema é que antes do “pouso”, eles ficarão outros 30 dias presos às suas camas em posição inclinada, com a cabeça mais baixa que o corpo. O objetivo não é torturar ninguém, mas simular fisiologicamente alguns dos efeitos da gravidade reduzida.


“Durante esse tipo de estudo em cama é possível simular muitos dos fenômenos que ocorrem quando estamos em microgravidade, como a elevação dos fluídos do corpo e a redistribuição do peso, entre outros”, explica Jennifer Ngo-Anh.

O truque de colocar participantes quase de ponta cabeça para simular a microgravidade pode até dar certo, mas não há jeito de se simular a sensação de ausência de gravidade na Terra (pelo menos não por longos períodos de tempo). Essa é uma das coisas que o Mars500 não poderá testar e é um dos principais problemas de uma missão espacial de longa duração.

A ausência de gravidade enfraquece ossos e atrofia músculos. Na Estação Espacial Internacional, onde astronautas ficam no máximo seis meses consecutivos, há uma esteira onde eles são obrigados a correr regularmente para tentar minimizar os problemas causados pela falta de peso. Rumo a Marte, com aparente gravidade zero por muito mais tempo, o problema deve ser ainda maior.

Riscos e tabus

As questões que o projeto russo pretende responder são sérios dilemas éticos, que estão tirando o sono de especialistas de todo o mundo. Recentemente, um documento da Nasa divulgado à imprensa pedia mais discussões sobre o que fazer em casos como doença e morte durante uma missão de longa duração.

Parece excesso de pessimismo? Pois está longe de ser. Um simples corte no dedão que infeccionasse de forma grave durante uma missão poderia causar problemas graves, e ameaçaria todo o sucesso da missão. Mesmo que houvesse um médico a bordo há certas coisas que só podem ser tratadas em um hospital. O que fazer se o apêndice de um tripulante estourar durante a viagem? Se alguém se estranhar com um equipamento e perder um braço? Se dois astronautas, estressados pela pressão de um projeto como esse, perdessem a cabeça e brigassem até algum se machucar de verdade?

Na teoria, gostaríamos de acreditar que vidas humanas seriam mais importantes e que a missão deveria ser abortada e a nave levada de volta à Terra. Mas no espaço as coisas não são tão simples. Não é possível simplesmente virar a nave 180º e voltar para a Terra, porque viagens do tipo são cuidadosamente calculadas. O combustível é contado e a trajetória depende da gravidade dos corpos celestes por ali.

Há mais: o que fazer se alguém morrer a bordo? Jogar o corpo pela escotilha como lixo espacial? Não parece algo que as famílias vão gostar muito. Ou deixar o que restou da tripulação conviver com um cadáver a bordo por meses a fio? Outro ponto, mais tabu nas agências espaciais que a morte: o sexo. Não é difícil imaginar que uma tripulação mista, confinada por tanto tempo junta, estressada e pressionada, comece a ter pensamentos menos profissionais e mais carnais ao olhar para os colegas. E nenhuma agência até agora parece levar essa possibilidade numa boa.

O que fazer para minimizar esse tipo de coisa? Levar tripulações somente com homens ou somente com mulheres não vai parecer lá muito bem aos olhos de quem defende a igualdade entre os sexos - e, de qualquer maneira, ninguém garante que esse é um modo muito eficiente de evitar o sexo no espaço. No caso de doenças, parece inteligente levar astronautas mais jovens do que mais velhos, que, embora mais experientes, também são mais sujeitos a problemas de saúde. Por outro lado, a radiação espacial pode causar infertilidade e problemas genéticos nos óvulos e espermatozóides - e, nesse ponto, os astronautas mais velhos, que já tiveram filhos, levam vantagem, pois têm menos a perder.

A tripulação e o início da jornada

É por isso que a seleção das vagas para o Mars500 será rigorosa. A distribuição entre homens e mulheres vai depender de quem se qualificar melhor na seleção. Sabe-se, no entanto, que a tripulação será internacional e deverá falar inglês e russo. Segundo Jennifer Ngo-Anh, a seleção será o mais próxima possível da feita com candidatos a astronautas de verdade. “É claro que nossos voluntários estão a par do fato de que não vão voar para lugar nenhum, mas os critérios para a escolha dos participantes serão similares, senão os mesmos, que os exigidos de futuros astronautas. A contribuição deles para a preparação de missões tripuladas de longa duração será suprema”, diz ela.

Quem topar aventura precisa ter entre 25 e 50 anos, falar inglês e russo fluentemente, ter formação universitária e especialização em engenharia, biologia, medicina ou ciência da computação. Conhecimentos de primeiros socorros são bem vindos. A seleção dos participantes já começou (ficou interessado? Visite o
site, em inglês, e veja como se inscrever).

Os trabalhos começam já em dezembro de 2007, com um teste de isolamento que deve durar entre 10 dias e duas semanas. No primeiro semestre de 2008, outro teste, dessa vez, de 100 dias. No segundo semestre, mais um de 100 dias. E no primeiro semestre de 2009 começa a aventura para valer. Moscou não é Marte, mas a experiência promete reservar muitas emoções. Vale uma espiadinha.
g1

Charge do dia


Mundo das marcas: American Express - Não Saia de Casa Sem Ele

A história da American Express Company começou em 1850 na cidade de Búfalo, Estados Unidos, quando os senhores Henry Wells, William Fargo, Butterfield, Livingston e Wasson se uniram para começar um “serviço expresso” de transporte de cargas e valores, que depois de pronto estendeu-se a produtos financeiros como ordens de pagamento e cheques de viagem.

Em 1882, Marcellus Berry, empregado da American Express, criou a inovadora ordem de pagamento “Money Order” da American Express e em 1891 criou os American Express Travelers Check, idéia do funcionário Marcellus Berry, em resposta às necessidades daqueles que realizavam viagens extensas, principalmente viagens internacionais, e que necessitavam de uma forma simples e segura de transportar valores.

Atualmente disponíveis em 9 moedas (dólar americano, libra esterlina, franco suíço, iene japonês, dólar canadense, dólar australiano, florim holandês, rial saudita e euro) os American Express Travelers Cheques são aceitos em mais de 150 países.

Depois de uma época de expansão internacional e uma forte tendência para a indústria de viagens, a empresa aumentou o seu reconhecimento com o lançamento do American Express Card.

Emitido nos Estados Unidos e Canadá pela primeira vez em 1958, sobre um cartão de cor lilás, em 1964 já contava com mais de um milhão de associados e 121.000 estabelecimentos afiliados.


No ano de 1969 introduziu o famoso slogan “The only money, wich a traveler needs”, com o objetivo de provocar a utilização do meio de pagamento em viagens para o exterior.

Em 1970 já era aceito em mais de dez países.

Seu rápido crescimento deveu-se à força de sua marca, à excelência de seus serviços a clientes e a seus escritórios ao redor de todo o mundo.

Em 1975 a empresa lançou as famosas campanhas “Don’t leave home without it”, que tinha como protagonista o ator Karl Maden, estrelando mais de 100 comerciais, e “Do You Know Me?”.

Foi neste mesmo ano que a empresa lançou o novo logotipo corporativo conhecido como “Blue Box”, que se tornou uma das mais familiares e conhecidas identificações corporativas do mundo.

Em 1987 o slogan “Pay simple with your good name”, criado pela agência Ogilvy & Mather, foi introduzido no mercado.

Na década de 90 a empresa utilizou garotos propaganda como o golfista Tiger Woods e Jerry Seinfeld em suas campanhas publicitárias.

No ano de 2002, a campanha publicitária “Long Lives Dreams” foi lançada no mercado.

As necessidades dos clientes impulsionaram a American Express a reinventar-se constantemente e é essa capacidade de reinvenção que faz dela uma empresa única.

O valor

Segundo a consultoria britânica InterBrands, somente a marca American Express está avaliada em US$ 17.68 bilhões, ocupando a posição de número 14 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

A marca no mundo

A partir da década de 90, concentrou suas atividades como provedora global de serviços de viagens, financeiros e de cartões, expandindo suas operações através de alianças e co-brandings, contando atualmente com mais de 1.700 escritórios de viagens em mais de 130 países. A empresa possui uma base de 42 milhões de associados.

mundodasmarcas

quarta-feira, 27 de junho de 2007

FORTALEZA das antigas: Mucuripe - 1956

FUNDO DO BAÚ: Anúncio Lambretta - 1962

Clique na imagem para ampliar

FÓRMULA TRUCK

Conheça em detalhes como os caminhões são preparados para impressionar o público nos Autódromos.


A potência do motor passa de 440 cv do Axor 2044 de estrada para algo próximo dos 1.100 cv, com virabrequim e comando especiais, bielas sob medida, pistões e válvulas especiais e retrabalho no cabeçote. Enquanto o caminhão de estrada chega a 2.100 rpm, o Truck chega a 3.700 rpm. O lugar da entrada de ar para o turbo muda da lateral da cabine para uma tomada frontal, na parte superior do pára-brisa. Um grande diferencial do motor é a turbina, de proporções bem maiores que nas utilizadas no caminhão estrada -o regulamento técnico faculta às equipes o uso do kit biturbo.

O sistema ainda conta com escapamento direto, sem o silenciador e o catalisador, obrigatórios no caminhão de transporte. Todas essas mudanças e mais a disponibilidade de seis diferenciais originais permitem que o Truck, que pesa quase cinco toneladas, chegue a uma velocidade de 230 km/h.

Cabine

Se há um lugar em que o carreteiro leva nítida vantagem sobre o piloto da Fórmula Truck é na cabine. Ela passa por uma mudança radical, pondo fim ao conforto existente no caminhão de estrada. Saem o painel, os revestimentos, a forração térmica, a cabine leito, os bancos pneumáticos e o ar-condicionado. Durante as corridas as temperaturas internas na cabine podem superar a casa dos 50 graus.

Entram o banco tipo concha para competição e espelhos menores. No lugar do painel aparecem o conta-giros e os relógios de temperatura de água e óleo e de pressão do turbo. Por questão de segurança, a cabine é mantida igual à original, em chapas de aço, nas quais é instalado o santantônio (arco de proteção em caso de capotagem) homologado pela organização. Também é obrigatório o uso do cinto de segurança especial para competição, com cinco pontos de fixação.

Na falta de um pneu específico para corridas de caminhão, a Truck brasileira utiliza o modelo Bridgestone R227, sem câmara, o mesmo utilizado nos caminhões estradeiros. O segredo é a raspagem (limagem) da banda de rodagem, que dá semelhança e desempenho próximo ao dos pneus slick (lisos) normais de competição. O uso de roda original de aço para o rodado externo do eixo traseiro é obrigatório. Nos demais, as rodas são de alumínio.

O sistema de freios é especial e funciona a disco na traseira e na dianteira, com sistema especial de refrigeração para poder frear rápido. No Axor 2044, os freios são a tambor nas rodas traseiras e a disco nas dianteiras.

Câmbio e peso

O câmbio usado no caminhão Axor 2044 de corrida é igual ao do caminhão de estrada, sem qualquer retrabalho. A confecção da quinta roda (engate da carreta) é de fibra de vidro, diferente da do caminhão original, de aço. É obrigatório o uso da quinta roda para não descaracterizar o cavalo mecânico. O F-Truck da Mercedes-Benz pesa 4,7 mil quilos, contra as 7,3 toneladas do caminhão de estrada (sem a carreta).

Ingressos: onde comprar

Eles custam R$ 25,00. A compra antecipada dá direito a um boné oficial. No domingo, no Autódromo, terão o mesmo preço. Crianças até 8 anos, acompanhadas dos pais, e idosos com mais de 65 anos têm acesso gratuito. Para estudantes com desconto de 50%, serão vendidos no autódromo, a partir de sexta. Confira onde comprar: Posto Servi 100, Posto Iguatemi, Posto Meireles I, Posto Meireles II, Posto Meireles III, Posto Record, Posto Sousa Pet I, Posto Souza B, Posto Estação Dominique, Posto Jab, Centro Automotivo Bezerra Menezes, DH Empreendimentos, Posto Dias Roma, J.C. Comércio de Combustíveis, Posto Hora Certa, Posto Neri 105, Posto Podium, Posto Dunas, RR Pneus, FG Pneus, EG Comércio de Pneus, Hélio Barreira & Cia, Beto´s Car Manutenção, Acepel e GC Pneus e Acessórios.

dn
Clique no título para ver as fotos
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar
A cidade de Fortaleza (CE) viveu ontem um dia inusitado. Caminhões da Fórmula Truck desfilaram pela cidade passando pelos pontos turísticos e atraindo os moradores locais e turistas. O comboio saiu do autódromo por volta das 15:35 e retornou às 18:30.

O momento de maior aglomeração do passeio foi uma parada dos brutos na orla da praia, na avenida Beira Mar. Muita gente aproveitou para tirar fotos e conversar com alguns pilotos que estavam por lá. Wellington Cirino (Mercedes-Benz) e Vignaldo Fizio (Mercedes-Benz) conversaram com fãs da categoria.

"Nunca tinha visto um caminhão tão lindo assim de perto", diz Rosely de Almeida, de 43 anos e passa férias em Fortaleza. Já Roberto Baptista Prado, que é morador local, a emoção foi tanta que ele não parava nem para conversar. "É raro ter momentos como esses na vida. Já comprei meu ingresso para a corrida, mas jamais pensei que chegaria tão perto dessas maravilhas", diz.

A corrida acontece nesse final de semana e a partir de hoje já começam os treinos livres. A prova começa às 14 horas e terá transmissão da Band.

Programação:

DOMINGO - DIA 01/07/2007

Das 08:30 às 09:15 horas - Teste Show
Das 09:45 às 10:15 horas - Warm-Up (Fórmula Truck)
Às 10:40 horas - Abertura de box (Fórmula Super Turismo)
Às 10:50 horas - Fechamento de box (Fórmula Super Turismo)
Às 10:55 horas - Placa de 5 minutos
Às 11:00 - Bandeira verde para volta de apresentação da Fórmula Turismo, mas 30 minutos de corrida (prova)
Das 11:35 às 12:30 horas - Truck Test
Das 12:35 às 12:55 horas - Desfile dos pilotos (Fórmula Truck)
Das 13:00 horas às 13:30 - Show do Intervalo
Às 13:40 horas - Abertura de box (Fórmula Truck)
Às 13:55 horas - Fechamento de box (Fórmula Truck)
Às 14:01 horas - Placa de 5 minutos
Às 14:06 horas - Bandeira verde para volta de apresentação da Fórmula Truck, mais 01:00 hora de corrida (prova).

Postado por Fred Guilhon Marcadores: , ,
Clique na imagem para ampliar

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

A ONU repudia os contantes ataques policiais nos morros que formam o Complexo do Alemão, na capital carioca.

Rio de Janeiro. A ONU (Organização das Nações Unidas) ,através do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), condenou a situação de conflito armado no conjunto de favelas do Alemão, no Rio, por colocar crianças em risco e deixá-las sem aulas.

Em nota oficial, o organismo internacional repudiou os ataques contínuos a estudantes e a estabelecimentos de ensino em diferentes partes do mundo.

‘‘Ataques às crianças são inaceitáveis. As escolas devem ser ambientes seguros para que meninas e meninos possam se desenvolver’’, disse Ann Veneman, do Unicef.

Os conflitos entre polícia e traficantes no conjunto de favelas do Alemão obrigaram 4,8 mil crianças a abandonar as aulas ou dividir lugar em apenas uma escola da região, onde são realizados quatro turnos diários.

O Unicef alerta também que estudantes de diversas partes do mundo enfrentam riscos para freqüentar as escolas.

O organismo comparou os estudantes do complexo do Alemão, na zona norte do Rio, com os da faixa de Gaza, no Oriente Médio.
dn
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Aos admiradores da Sony nós lhes apresentamos o computador Sony VAIO RM1N.

Aumente se desempenho, substitua seu pc antigo por essa maravilha e surpreenda-se.

Com características bem tecnologias o Sony VAIO RM1N possui processador Intel de 2,4Ghz, memória de 2 GB DDR2, 1 TB de armazenamento SATA, Blu-raio e uma GeForce 512 8600 GTS.

O desígnio da CPU é dividido em dois blocos que nos permitem certa independência e versatilidade ao personalizar nossa área de trabalho.

Se você quer trocar seu computador antigo, essa é uma ótima idéia, pena que ainda não está disponível nas lojas do Brasil.
007
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Postado por Fred Guilhon Marcadores: , ,

Admirem a criação de Richard Branson, um veículo aquático que talevez será vendido em 2009 por 100 mil dólares nos Estados Unidos.

A vantagem dele é que corre a uma velocidade de 100 Km/h em rodovias e 30Km/h na água.

Foram feitos muitos testes há 3 anos atrás, e apenas agora tiveram a oportunidade de apresentar seu projeto.

Seria interessante ter um veículo desses mais, tirando a parte que ele flutua sobre a água, qual o motivo que tenho para adquiri um destes?

É, seria curioso ter um destes e não ter que me preocupar quando for cruzar um rio ou lago sem usar a ponte.
blogdoguilhon
Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

Um grupo de cientistas projetaram uma roupa espacial para dar um mergulho a uma altura de 36.576 km.

Os astronautas atingem velocidades de até 4.000 km/h e ao entrar na parte externa da atmosfera terrestre, um pára-quedas especial se abre, estabilizando a descida e reduzindo a velocidade para até 193 km/h quando eles entram na atmosfera densa da Terra.

Isso será o esporte mais radical criado até os dias de hoje se o projeto for um sucesso.

Os cientistas ainda não testaram a nova invenção, ainda não tem nenhuma cobaia que ouse desafiar a si mesmo, com a coragem de pular a uma altura de quase 40.000 km.

Mais o que os cientistas querem mesmo é criar um novo esporte radical, vejo que querem criar o esporte mais radical do mundo.

Com uma idéia insana como está não vejo nenhuma vantagem de criar uma roupa desta a não ser que isso ajude os astronautas com suas tarefas.
007
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar

Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar

Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

SUICÍDIO
Gêmeo tenta se suicidar e mata o irmão por engano."


DISK FINADOS
Lançaram em Portugal, o novo serviço por telefone, é o Disk-Finados.
Você telefona e ouve um minuto de silêncio!


CURVA PERIGOSA
O português estava dirigindo em uma estrada, quando viu uma placa que dizia: "Curva Perigosa à Esquerda". Ele não teve dúvidas: virou à direita!


AGENDA DE TELEFONE
Por que os portugueses usam somente a letra "T" em suas agendas de telefone?
Telefone do Antonio, telefone do Joaquim, telefone do Manoel, telefone do Pereira...


LOJA DE SAPATOS
O Manuel foi, na segunda-feira, a uma loja de sapatos. Escolheu, escolheu e acabou se decidindo por um par de sapatos de cromo alemão. O vendedor entregou o sapato, mas foi logo advertindo-o:
- Sr., estes sapatos costumam apertar os pés nos primeiros cinco dias.
- Não tem problema. Eu só vou usá-los no domingo que vem.


ASTRONAUTA PORTUGUÊS
A Nasa enviou ao espaço 3 macacos e 1 português:
- Nasa para a Nave.
- Macaco Nº 1, configurar painel de controle da espaçonave.
- Configuração efetuada!
- Macaco Nº 2, verificar a pressurização da espaçonave.
- Pressurização verificada!
- Macaco Nº 3, alinhar a rota da espaçonave.
- Rota alinhada!
- Astronauta português...
- Já sei, já sei. Põe comida para os macacos e não mexe em Nada...


NO TRABALHO
Conversa entre o empregado e o chefe, ambos portugueses:
- Chefe, nossos arquivos estão super lotados, posso jogar fora os que tem mais de 10 anos?
- Sim, mas antes tire uma cópia de todos.


NO CHUVEIRO
Manuel está tomando banho e grita para Maria:
- Ô Maria, me traz um shampoo.
E Maria lhe entrega o shampoo.
Logo em seguida, grita novamente:
- Ô Maria, me traz outro shampoo.
- Mas eu já te dei um agorinha mesmo, homem!!!
- É que aqui está dizendo que é para cabelos secos e eu já molhei os meus.


SEGURANÇA
O filho do português chega pro pai e diz:
- Papai, posso ir lá fora ver o eclipse?
- Pode meu filho, mas não chegue muito perto.


MOTIVO
- Por que o banco 24h não deu certo em Portugal?
- Porque dava 23:30 e já tinha uma fila enorme.


SORTE
O português vê uma máquina de Coca Cola e fica maravilhado. Coloca uma fichinha e cai uma latinha. Coloca 2 fichinhas e caem 2 coloca 10 fichas e caem 10 latinhas. Então ele vai ao caixa e pede 50 fichas.
Diz então o caixa:
- Desse jeito o Sr. Vai acabar com as minhas fichas.
- Não adianta, eu não paro enquanto estiver ganhando.


BRINCANDO COM O PERIGO
O assaltante aborda o Manoel no meio da rua.
- Pare! - grita.
- Impare! - grita de volta o Manoel estendendo três dedos.
- Mas eu estou te roubando - explica o assaltante.
- Então não brinco mais!


SEGREDOS
O português passava em frente a um chaveiro quando viu uma placa:
"Trocam-se segredos". Parou abruptamente, entrou na loja, olhou
Para os lados e cochichou para o balconista:
- Eu sou gay, e você?!


CONFIANÇA
Essa aconteceu num quartel de Lisboa. O Joaquim estava dando guarda quando se aproxima um jipe com um soldado, ele aponta o fuzil para a cabeça do motorista do jipe e pergunta rispidamente:
- Você sabe a senha?
- Sei.
- Tudo bem, pode passar.


DOIS BASTAM
- Você sabe quantos portugueses são necessários para afundar um submarino?
- Dois. Um bate na porta, o outro abre!


SELF-SERVICE
- Como é restaurante self-service de português?
- O cliente é pesado, na entrada e na saída.


NO SUPERMERCADO
- Por que o português, cada vez que compra uma caixa de leite, abre-a, ali mesmo, no supermercado?
- Porque na caixa está escrito: "Abra aqui."


CELULAR
- Você sabe por que o português sempre deixa o celular em cima da máquina de lavar?
- Para não ficar fora da área de serviço!

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
quinta-feira, 28 de junho de 2007 às 11:34:00 AM | 0 comentários  
Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,



A medida que avança a idade, valorizo muito mais as mulheres com mais de 40 anos.

E aqui estão algumas das razões:

1. Uma mulher com mais de 40, nunca vai te acordar no meio da noite, para perguntar com o que você está sonhando...

Simplesmente porque não lhe interessa com o que você está sonhando.

2. Se uma mulher com mais de 40 anos, não quer assistir um jogo de futebol, ela não fica reclamando e andando em círculos no meio da sala.

Ela simplesmente vai fazer algo que ela quer fazer, com grandes chances de ser muito mais interessante.

3. Uma mulher com mais de 40 se conhece o suficiente para estar segura de si mesma, para saber o que quer, para saber quem quer.

São poucas as mulheres com mais de 40 que se importam com o que você pensa delas.

4. Uma mulher com mais de 40 já tem completa a sua cota de relações "importantes" e "compromissos".

A ultima coisa que quer, na sua vida, é outro amante possessivo.

5. As mulheres com mais de 40 são superiores.

Nunca dão uma baixaria no meio do restaurante.

Se você aprontou alguma, ela certamente pode até te acertar um tabefe, mas em regra simplesmente te abandonam e depois não te querem ver nem pintado (por mais que você implore desculpas e diga que está arrependido).

6. As mulheres com mais de 40 geralmente são muito carinhosas e te elogiam muito.

Elas sabem, por já terem vivido isso nas relações "importantes" e nos "compromissos", como é desagradável que a pessoa de quem gostamos não seja carinhosa e cuidadosa.

7. As mulheres com mais de 40 tem segurança o suficiente para te apresentar as suas amigas.

Uma mulher mais jovem, quando está com você, pode ignorar a existência da sua melhor amiga.

8. As mulheres com mais de 40, independentemente da sua área de atuação, acaba se tornando meio psicóloga: você não precisa confessar os seus pecados, porque elas sempre sabem.

9. Uma mulher com mais de 40 fica absolutamente linda com um batom vermelho.

10. Uma mulher com mais de 40 é honesta e direta: lhe dirá que você é um completo imbecil, se pensar mesmo isso de você.

11. Há muitas coisas legais pra dizer das mulheres com mais de 40 e pelas razões mais diferentes.

Mas lamentavelmente isso não é recíproco: porque para cada mulher com mais de 40, inteligente, bem sucedida, atraente, charmosa, bonita e sexy tem um homem com mais de 40, gordo, largado, se achando e com uma mulher de 20 do lado dele.

…É incrível ver como os homens se enganam com as mulheres mais novas…

Se cada homem soubesse aproveitar a mulher de mais de 40 anos que está ao seu lado, ele saberia a diferença entre a beleza física e a sabedoria madura.

Se você tiver uma mulher de mais de 40 anos ao seu lado, usufrua dela enquanto puder pois estará usufruindo do que a vida tem de mais belo.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique no título para ver as fotos
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Seis desconhecidos confinados em um espaço fechado e observados 24 horas por dia. Parece um formato batido de programa de televisão? Que nada, é ciência espacial! Em parceria com pesquisadores europeus, cientistas russos planejam, no primeiro semestre de 2009, trancar um grupo de pessoas por 520 dias (é quase um ano e meio!) e estudar que problemas médicos e psicológicos podem surgir. O objetivo: se preparar para potenciais dificuldades humanas de uma missão a Marte.

Viajar ao planeta vermelho envolve mais que complicadas questões tecnológicas, como o tipo de foguete a ser usado e o desenvolvimento do módulo de pouso. Com a tecnologia atual, as sondas que enviamos a Marte demoram cerca de dois anos para sair daqui e chegar lá. Em uma futura missão tripulada, a viagem de ida e volta seria imensamente mais longa do que a parte no planeta em si. Em média, a duração prevista seria de, no mínimo, dois anos de viagem (ida e volta) para passar não mais que 30 dias por lá.

Passar dois anos a milhares de quilômetros do hospital mais próximo traz riscos de saúde grandes e óbvios. Em dois anos pessoas adoecem, morrem e nascem. E também cortam o dedo, arrancam a unha, quebram o braço e batem a cabeça. Têm brigas e se apaixonam. São coisas normais, que rumo a Marte podem se tornar um perigo à vida da tripulação e ao sucesso da missão.

Ninguém pode responder direito o que pode acontecer, porque, na prática, ninguém sabe o que vai se passar na cabeça dos astronautas durante uma missão como essa - por mais profissionais sérios e treinados que sejam. É por isso que o projeto Mars500 (“Mars” é Marte em inglês e o 500 se refere ao número de dias de confinamento) foi criado.

Baseado no programa montado pela Rússia para uma missão real a Marte, o projeto vai confinar seis pessoas, com formação científica, em instalações do Instituto de Problemas Biomédicos da Federação Russa, em Moscou. Haverá três fases principais: a simulação da viagem de ida (que levaria cerca de 250 dias), da chegada e descida em Marte (30 dias) e da viagem de volta (240 dias).

Durante todo o projeto eles estarão completamente isolados e vão realizar experimentos científicos como astronautas de verdade. A comida e a água que forem colocadas ali no primeiro dia -- iguaizinhas àquelas que os tripulantes da Estação Espacial Internacional (ISS) consomem -- vão precisar durar até o fim da simulação. As horas de atividade também serão iguais às da ISS: eles terão dois dias de folga a cada cinco de trabalho. Com a exceção do comandante, os outros tripulantes vão se revezar nos turnos da noite.

Os participantes só poderão se comunicar por rádio, que também vai simular a viagem a Marte -- ou seja, haverá um atraso nas comunicações de 20 minutos. O “astronauta” pergunta e só 20 minutos depois o controle de missão receberá a questão. Eles respondem e são mais 20 minutos até a tripulação receber a resposta. Qualquer emergência que ocorra lá dentro, real ou simulada, eles terão que resolver sozinhos.


“Com a finalização da construção da Estação Espacial Internacional, missões tripuladas à Lua e a Marte são o próximo passo lógico da exploração espacial e estudos de isolamento são uma ferramenta importante para investigar os efeitos de longo prazo nos seres humanos, e também para testar as ferramentas e os procedimentos operacionais envolvidos em um projeto como esse”, explica Jennifer Ngo-Anh, a responsável pela participação da Agência Espacial Européia (ESA) no projeto russo.

Segundo ela, a idéia principal é imitar da melhor maneira possível todos os aspectos do ambiente de uma nave espacial. Isso inclui limitação de espaço e de recursos, perda da Terra como referência visual e de coisas como a luz solar e o ciclo normal de dia e noite. “Simulações como essa ficam centradas nas investigações de natureza psicológica. Por exemplo, os efeitos do isolamento, do confinamento, da composição da equipe, das diferenças sócio-culturais entre os tripulantes e de outros fatores humanos, individuais e coletivos, na perfomance do grupo”, diz ela. Como extra, iniciativas do tipo servem para testar também equipamentos e a comunicação entre “astronautas” e o controle de missão.

Em “Marte”

A instalação onde os ‘brothers de Marte’ ficarão confinados é composta por cinco módulos (veja gráfico). A área dos quatro onde eles vão viver a maior parte do tempo é de 550 metros cúbicos (cúbicos, porque simula uma nave espacial, onde, pela ausência de gravidade, todo o espaço pode ser usado) - o que é excelente para um apartamento, mas um pouco apertado para seis pessoas levarem uma vida durante um ano e meio. Cada módulo tem uma função exclusiva. O primeiro é onde serão feitas as pesquisas e onde eventuais problemas de saúde poderão ser tratados (em caso de alguma doença contagiosa, por exemplo, o tripulante fica isolado do resto dos colegas ali). O segundo é onde os participantes vão dormir (em quartos individuais), comer, tomar banho, conversar e conviver. O terceiro é o módulo de órbita e pouso em Marte. O quarto abriga a despensa e o quinto, externo, é “Marte”.

Quando chegarem à segunda fase da missão três tripulantes selecionados vão ter a “honra” de simular os trabalhos no planeta. Se na vida real ser escolhido para pisar em Marte será uma honraria disputada por astronautas de todo o mundo, na simulação russa pode ser uma grande roubada. Os três “sortudos” passarão 30 dias isolados dos outros três, “em Marte”. Até aí, tudo bem. O problema é que antes do “pouso”, eles ficarão outros 30 dias presos às suas camas em posição inclinada, com a cabeça mais baixa que o corpo. O objetivo não é torturar ninguém, mas simular fisiologicamente alguns dos efeitos da gravidade reduzida.


“Durante esse tipo de estudo em cama é possível simular muitos dos fenômenos que ocorrem quando estamos em microgravidade, como a elevação dos fluídos do corpo e a redistribuição do peso, entre outros”, explica Jennifer Ngo-Anh.

O truque de colocar participantes quase de ponta cabeça para simular a microgravidade pode até dar certo, mas não há jeito de se simular a sensação de ausência de gravidade na Terra (pelo menos não por longos períodos de tempo). Essa é uma das coisas que o Mars500 não poderá testar e é um dos principais problemas de uma missão espacial de longa duração.

A ausência de gravidade enfraquece ossos e atrofia músculos. Na Estação Espacial Internacional, onde astronautas ficam no máximo seis meses consecutivos, há uma esteira onde eles são obrigados a correr regularmente para tentar minimizar os problemas causados pela falta de peso. Rumo a Marte, com aparente gravidade zero por muito mais tempo, o problema deve ser ainda maior.

Riscos e tabus

As questões que o projeto russo pretende responder são sérios dilemas éticos, que estão tirando o sono de especialistas de todo o mundo. Recentemente, um documento da Nasa divulgado à imprensa pedia mais discussões sobre o que fazer em casos como doença e morte durante uma missão de longa duração.

Parece excesso de pessimismo? Pois está longe de ser. Um simples corte no dedão que infeccionasse de forma grave durante uma missão poderia causar problemas graves, e ameaçaria todo o sucesso da missão. Mesmo que houvesse um médico a bordo há certas coisas que só podem ser tratadas em um hospital. O que fazer se o apêndice de um tripulante estourar durante a viagem? Se alguém se estranhar com um equipamento e perder um braço? Se dois astronautas, estressados pela pressão de um projeto como esse, perdessem a cabeça e brigassem até algum se machucar de verdade?

Na teoria, gostaríamos de acreditar que vidas humanas seriam mais importantes e que a missão deveria ser abortada e a nave levada de volta à Terra. Mas no espaço as coisas não são tão simples. Não é possível simplesmente virar a nave 180º e voltar para a Terra, porque viagens do tipo são cuidadosamente calculadas. O combustível é contado e a trajetória depende da gravidade dos corpos celestes por ali.

Há mais: o que fazer se alguém morrer a bordo? Jogar o corpo pela escotilha como lixo espacial? Não parece algo que as famílias vão gostar muito. Ou deixar o que restou da tripulação conviver com um cadáver a bordo por meses a fio? Outro ponto, mais tabu nas agências espaciais que a morte: o sexo. Não é difícil imaginar que uma tripulação mista, confinada por tanto tempo junta, estressada e pressionada, comece a ter pensamentos menos profissionais e mais carnais ao olhar para os colegas. E nenhuma agência até agora parece levar essa possibilidade numa boa.

O que fazer para minimizar esse tipo de coisa? Levar tripulações somente com homens ou somente com mulheres não vai parecer lá muito bem aos olhos de quem defende a igualdade entre os sexos - e, de qualquer maneira, ninguém garante que esse é um modo muito eficiente de evitar o sexo no espaço. No caso de doenças, parece inteligente levar astronautas mais jovens do que mais velhos, que, embora mais experientes, também são mais sujeitos a problemas de saúde. Por outro lado, a radiação espacial pode causar infertilidade e problemas genéticos nos óvulos e espermatozóides - e, nesse ponto, os astronautas mais velhos, que já tiveram filhos, levam vantagem, pois têm menos a perder.

A tripulação e o início da jornada

É por isso que a seleção das vagas para o Mars500 será rigorosa. A distribuição entre homens e mulheres vai depender de quem se qualificar melhor na seleção. Sabe-se, no entanto, que a tripulação será internacional e deverá falar inglês e russo. Segundo Jennifer Ngo-Anh, a seleção será o mais próxima possível da feita com candidatos a astronautas de verdade. “É claro que nossos voluntários estão a par do fato de que não vão voar para lugar nenhum, mas os critérios para a escolha dos participantes serão similares, senão os mesmos, que os exigidos de futuros astronautas. A contribuição deles para a preparação de missões tripuladas de longa duração será suprema”, diz ela.

Quem topar aventura precisa ter entre 25 e 50 anos, falar inglês e russo fluentemente, ter formação universitária e especialização em engenharia, biologia, medicina ou ciência da computação. Conhecimentos de primeiros socorros são bem vindos. A seleção dos participantes já começou (ficou interessado? Visite o
site, em inglês, e veja como se inscrever).

Os trabalhos começam já em dezembro de 2007, com um teste de isolamento que deve durar entre 10 dias e duas semanas. No primeiro semestre de 2008, outro teste, dessa vez, de 100 dias. No segundo semestre, mais um de 100 dias. E no primeiro semestre de 2009 começa a aventura para valer. Moscou não é Marte, mas a experiência promete reservar muitas emoções. Vale uma espiadinha.
g1
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
A história da American Express Company começou em 1850 na cidade de Búfalo, Estados Unidos, quando os senhores Henry Wells, William Fargo, Butterfield, Livingston e Wasson se uniram para começar um “serviço expresso” de transporte de cargas e valores, que depois de pronto estendeu-se a produtos financeiros como ordens de pagamento e cheques de viagem.

Em 1882, Marcellus Berry, empregado da American Express, criou a inovadora ordem de pagamento “Money Order” da American Express e em 1891 criou os American Express Travelers Check, idéia do funcionário Marcellus Berry, em resposta às necessidades daqueles que realizavam viagens extensas, principalmente viagens internacionais, e que necessitavam de uma forma simples e segura de transportar valores.

Atualmente disponíveis em 9 moedas (dólar americano, libra esterlina, franco suíço, iene japonês, dólar canadense, dólar australiano, florim holandês, rial saudita e euro) os American Express Travelers Cheques são aceitos em mais de 150 países.

Depois de uma época de expansão internacional e uma forte tendência para a indústria de viagens, a empresa aumentou o seu reconhecimento com o lançamento do American Express Card.

Emitido nos Estados Unidos e Canadá pela primeira vez em 1958, sobre um cartão de cor lilás, em 1964 já contava com mais de um milhão de associados e 121.000 estabelecimentos afiliados.


No ano de 1969 introduziu o famoso slogan “The only money, wich a traveler needs”, com o objetivo de provocar a utilização do meio de pagamento em viagens para o exterior.

Em 1970 já era aceito em mais de dez países.

Seu rápido crescimento deveu-se à força de sua marca, à excelência de seus serviços a clientes e a seus escritórios ao redor de todo o mundo.

Em 1975 a empresa lançou as famosas campanhas “Don’t leave home without it”, que tinha como protagonista o ator Karl Maden, estrelando mais de 100 comerciais, e “Do You Know Me?”.

Foi neste mesmo ano que a empresa lançou o novo logotipo corporativo conhecido como “Blue Box”, que se tornou uma das mais familiares e conhecidas identificações corporativas do mundo.

Em 1987 o slogan “Pay simple with your good name”, criado pela agência Ogilvy & Mather, foi introduzido no mercado.

Na década de 90 a empresa utilizou garotos propaganda como o golfista Tiger Woods e Jerry Seinfeld em suas campanhas publicitárias.

No ano de 2002, a campanha publicitária “Long Lives Dreams” foi lançada no mercado.

As necessidades dos clientes impulsionaram a American Express a reinventar-se constantemente e é essa capacidade de reinvenção que faz dela uma empresa única.

O valor

Segundo a consultoria britânica InterBrands, somente a marca American Express está avaliada em US$ 17.68 bilhões, ocupando a posição de número 14 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

A marca no mundo

A partir da década de 90, concentrou suas atividades como provedora global de serviços de viagens, financeiros e de cartões, expandindo suas operações através de alianças e co-brandings, contando atualmente com mais de 1.700 escritórios de viagens em mais de 130 países. A empresa possui uma base de 42 milhões de associados.

mundodasmarcas
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Clique na imagem para ampliar

Postado por Fred Guilhon Marcadores:
Conheça em detalhes como os caminhões são preparados para impressionar o público nos Autódromos.


A potência do motor passa de 440 cv do Axor 2044 de estrada para algo próximo dos 1.100 cv, com virabrequim e comando especiais, bielas sob medida, pistões e válvulas especiais e retrabalho no cabeçote. Enquanto o caminhão de estrada chega a 2.100 rpm, o Truck chega a 3.700 rpm. O lugar da entrada de ar para o turbo muda da lateral da cabine para uma tomada frontal, na parte superior do pára-brisa. Um grande diferencial do motor é a turbina, de proporções bem maiores que nas utilizadas no caminhão estrada -o regulamento técnico faculta às equipes o uso do kit biturbo.

O sistema ainda conta com escapamento direto, sem o silenciador e o catalisador, obrigatórios no caminhão de transporte. Todas essas mudanças e mais a disponibilidade de seis diferenciais originais permitem que o Truck, que pesa quase cinco toneladas, chegue a uma velocidade de 230 km/h.

Cabine

Se há um lugar em que o carreteiro leva nítida vantagem sobre o piloto da Fórmula Truck é na cabine. Ela passa por uma mudança radical, pondo fim ao conforto existente no caminhão de estrada. Saem o painel, os revestimentos, a forração térmica, a cabine leito, os bancos pneumáticos e o ar-condicionado. Durante as corridas as temperaturas internas na cabine podem superar a casa dos 50 graus.

Entram o banco tipo concha para competição e espelhos menores. No lugar do painel aparecem o conta-giros e os relógios de temperatura de água e óleo e de pressão do turbo. Por questão de segurança, a cabine é mantida igual à original, em chapas de aço, nas quais é instalado o santantônio (arco de proteção em caso de capotagem) homologado pela organização. Também é obrigatório o uso do cinto de segurança especial para competição, com cinco pontos de fixação.

Na falta de um pneu específico para corridas de caminhão, a Truck brasileira utiliza o modelo Bridgestone R227, sem câmara, o mesmo utilizado nos caminhões estradeiros. O segredo é a raspagem (limagem) da banda de rodagem, que dá semelhança e desempenho próximo ao dos pneus slick (lisos) normais de competição. O uso de roda original de aço para o rodado externo do eixo traseiro é obrigatório. Nos demais, as rodas são de alumínio.

O sistema de freios é especial e funciona a disco na traseira e na dianteira, com sistema especial de refrigeração para poder frear rápido. No Axor 2044, os freios são a tambor nas rodas traseiras e a disco nas dianteiras.

Câmbio e peso

O câmbio usado no caminhão Axor 2044 de corrida é igual ao do caminhão de estrada, sem qualquer retrabalho. A confecção da quinta roda (engate da carreta) é de fibra de vidro, diferente da do caminhão original, de aço. É obrigatório o uso da quinta roda para não descaracterizar o cavalo mecânico. O F-Truck da Mercedes-Benz pesa 4,7 mil quilos, contra as 7,3 toneladas do caminhão de estrada (sem a carreta).

Ingressos: onde comprar

Eles custam R$ 25,00. A compra antecipada dá direito a um boné oficial. No domingo, no Autódromo, terão o mesmo preço. Crianças até 8 anos, acompanhadas dos pais, e idosos com mais de 65 anos têm acesso gratuito. Para estudantes com desconto de 50%, serão vendidos no autódromo, a partir de sexta. Confira onde comprar: Posto Servi 100, Posto Iguatemi, Posto Meireles I, Posto Meireles II, Posto Meireles III, Posto Record, Posto Sousa Pet I, Posto Souza B, Posto Estação Dominique, Posto Jab, Centro Automotivo Bezerra Menezes, DH Empreendimentos, Posto Dias Roma, J.C. Comércio de Combustíveis, Posto Hora Certa, Posto Neri 105, Posto Podium, Posto Dunas, RR Pneus, FG Pneus, EG Comércio de Pneus, Hélio Barreira & Cia, Beto´s Car Manutenção, Acepel e GC Pneus e Acessórios.

dn
Postado por Fred Guilhon Marcadores: , ,