domingo, 27 de julho de 2008

O menino que mordeu o cachorro


O garoto Gabriel Alexandre da Silva, 11 anos, que na tarde do último dia 23 reagiu ao ataque de um pit bull mordendo o pescoço do animal, em Minas Gerais, disse que a partir de agora, "quem tem de ter medo é o cachorro", não ele. "Se precisar, mordo de novo", garantiu.

Gabriel, que perdeu um dente quando mordeu o cão, relembrou os momentos de apuros que passou quando foi atacado na rua onde mora, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Com quatro pontos no braço direito, ele contou com orgulho como conseguiu escapar da fúria do pit bull de um vizinho. "Na hora não pensei em nada. Só pensei em morder para ele me largar". Gabriel tinha ido buscar a irmã de 7 anos, que brincava com as primas quando o cachorro avançou.

"Eu nunca brinquei com ele não. Ele me mordeu à toa".

O garoto foi levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, onde foi medicado com vacina anti-rábica e teve os ferimentos tratados.

Além das escoriações no pescoço e no braço, Gabriel levou quatro pontos no braço direito.

O pit bull foi recolhido para o Centro de Controle de Zoonozes de Belo Horizonte, onde vai ficar em observação por pelo menos 30 dias.

Nenhum comentário:

domingo, 27 de julho de 2008 às 7:39:00 AM |  

O garoto Gabriel Alexandre da Silva, 11 anos, que na tarde do último dia 23 reagiu ao ataque de um pit bull mordendo o pescoço do animal, em Minas Gerais, disse que a partir de agora, "quem tem de ter medo é o cachorro", não ele. "Se precisar, mordo de novo", garantiu.

Gabriel, que perdeu um dente quando mordeu o cão, relembrou os momentos de apuros que passou quando foi atacado na rua onde mora, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Com quatro pontos no braço direito, ele contou com orgulho como conseguiu escapar da fúria do pit bull de um vizinho. "Na hora não pensei em nada. Só pensei em morder para ele me largar". Gabriel tinha ido buscar a irmã de 7 anos, que brincava com as primas quando o cachorro avançou.

"Eu nunca brinquei com ele não. Ele me mordeu à toa".

O garoto foi levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, onde foi medicado com vacina anti-rábica e teve os ferimentos tratados.

Além das escoriações no pescoço e no braço, Gabriel levou quatro pontos no braço direito.

O pit bull foi recolhido para o Centro de Controle de Zoonozes de Belo Horizonte, onde vai ficar em observação por pelo menos 30 dias.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: