quinta-feira, 24 de julho de 2008

Vírus 'disfarçado' de Angelina Jolie lidera ataques


Um código malicioso propagado em e-mails que oferecem fotos das atrizes Angelina Jolie e Nicole Kidman, ambas nuas, liderou a quantidade de ataques promovidos por mensagens eletrônicas no primeiro semestre de 2008.

A informação foi divulgada em um relatório da empresa de segurança Sophos divulgado nesta quarta-feira (23).

O Pushdo respondeu, de janeiro a junho, por 31% das pragas enviadas via e-mail.

O título da mensagem fraudulenta varia e, em alguns casos, apresenta a versão que oferece imagens das atrizes nuas.

Quando instalado no computador das vítimas, ele pode facilitar a invasão de pessoas mal-intencionadas, inclusive para o roubo de informações bancárias.

O relatório também indica que a quantidade de e-mails maliciosos caiu: foi de uma em cada 332 mensagens no primeiro semestre de 2007 para um em cada 2,5 mil no mesmo período de 2008.

A redução foi registrada porque, em vez de enviar esses códigos maliciosos, os hackers passaram a infectar sites vulneráveis - entre eles, estão muitas páginas de grandes empresas.

De todos os endereços que apresentam riscos, 90% são legítimos (ou seja: não foram criados especialmente para golpes).

Em média, a empresa de segurança detecta 16,1 mil sites infectados por dia, ou um a cada cinco segundos. “Essa velocidade é três vezes mais rápida do que aquela identificada em 2007”, diz o comunicado.

Para fazer com que os internautas acessem essas páginas, os golpistas divulgam na web ou sugerem em e-mails os endereços das páginas infectadas.

Nenhum comentário:


Um código malicioso propagado em e-mails que oferecem fotos das atrizes Angelina Jolie e Nicole Kidman, ambas nuas, liderou a quantidade de ataques promovidos por mensagens eletrônicas no primeiro semestre de 2008.

A informação foi divulgada em um relatório da empresa de segurança Sophos divulgado nesta quarta-feira (23).

O Pushdo respondeu, de janeiro a junho, por 31% das pragas enviadas via e-mail.

O título da mensagem fraudulenta varia e, em alguns casos, apresenta a versão que oferece imagens das atrizes nuas.

Quando instalado no computador das vítimas, ele pode facilitar a invasão de pessoas mal-intencionadas, inclusive para o roubo de informações bancárias.

O relatório também indica que a quantidade de e-mails maliciosos caiu: foi de uma em cada 332 mensagens no primeiro semestre de 2007 para um em cada 2,5 mil no mesmo período de 2008.

A redução foi registrada porque, em vez de enviar esses códigos maliciosos, os hackers passaram a infectar sites vulneráveis - entre eles, estão muitas páginas de grandes empresas.

De todos os endereços que apresentam riscos, 90% são legítimos (ou seja: não foram criados especialmente para golpes).

Em média, a empresa de segurança detecta 16,1 mil sites infectados por dia, ou um a cada cinco segundos. “Essa velocidade é três vezes mais rápida do que aquela identificada em 2007”, diz o comunicado.

Para fazer com que os internautas acessem essas páginas, os golpistas divulgam na web ou sugerem em e-mails os endereços das páginas infectadas.
Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

0 comentários: