domingo, 10 de agosto de 2008

PAI de VERDADE


PAI de VERDADE mesmo, sabe que ser PAI não é simplesmente recolher o fruto de um momento de prazer, mas sim perceber o quanto pode ainda estar verde e ajudá-lo a amadurecer.

PAI de VERDADE mesmo não só ergue o filho do chão quando ele cai, mas também o faz perceber que a cada queda é possível levantar.
Ele não é simplesmente quem atende a caprichos: ele sabe perceber quando existe verdadeira necessidade nos pedidos.

PAI de VERDADE mesmo não é aquele que providência as melhores escolas, mas o que ensina o quanto é necessário o conhecimento.
Ele não orienta com base nas próprias experiências, mas demonstra que em cada experiência existe uma lição a ser aprendida.

PAI de VERDADE mesmo não coloca modelos de conduta, mas aponta aqueles cujas condutas não devem ser seguidas.
Ele não sonha com determinada profissão para o filho, mas deseja grande e verdadeiro sucesso com sua real vocação.
Ele não quer que o filho tenha tudo que ele não teve, mas que tenha tudo aquilo que merecer e realmente desejar.

PAI de VERDADE mesmo não está ali só para colocar a mão no bolso para pagar as despesas: ele coloca a mão na consciência e percebe até que ponto está alimentando um espírito de dependência.
Ele não é um condutor de destinos,
mas sim o farol que aponta para um caminho de honestidade e de Bem.

PAI de VERDADE mesmo não diz "Faça isto" ou "faça aquilo", mas sim "tente fazer o melhor de acordo com o que você já sabe".
Ele não acusa de erros e nem sempre aplaude os acertos, mas pergunta se houve percepção dos caminhos que levaram o filho a esses fins.

PAI de VERDADE mesmo é o AMIGO sempre presente, atento e amoroso
- com a alma de joelhos
- pedindo a DEUS que o oriente na hora de dar conselhos.

Nenhum comentário:

domingo, 10 de agosto de 2008 às 6:45:00 AM |  

PAI de VERDADE mesmo, sabe que ser PAI não é simplesmente recolher o fruto de um momento de prazer, mas sim perceber o quanto pode ainda estar verde e ajudá-lo a amadurecer.

PAI de VERDADE mesmo não só ergue o filho do chão quando ele cai, mas também o faz perceber que a cada queda é possível levantar.
Ele não é simplesmente quem atende a caprichos: ele sabe perceber quando existe verdadeira necessidade nos pedidos.

PAI de VERDADE mesmo não é aquele que providência as melhores escolas, mas o que ensina o quanto é necessário o conhecimento.
Ele não orienta com base nas próprias experiências, mas demonstra que em cada experiência existe uma lição a ser aprendida.

PAI de VERDADE mesmo não coloca modelos de conduta, mas aponta aqueles cujas condutas não devem ser seguidas.
Ele não sonha com determinada profissão para o filho, mas deseja grande e verdadeiro sucesso com sua real vocação.
Ele não quer que o filho tenha tudo que ele não teve, mas que tenha tudo aquilo que merecer e realmente desejar.

PAI de VERDADE mesmo não está ali só para colocar a mão no bolso para pagar as despesas: ele coloca a mão na consciência e percebe até que ponto está alimentando um espírito de dependência.
Ele não é um condutor de destinos,
mas sim o farol que aponta para um caminho de honestidade e de Bem.

PAI de VERDADE mesmo não diz "Faça isto" ou "faça aquilo", mas sim "tente fazer o melhor de acordo com o que você já sabe".
Ele não acusa de erros e nem sempre aplaude os acertos, mas pergunta se houve percepção dos caminhos que levaram o filho a esses fins.

PAI de VERDADE mesmo é o AMIGO sempre presente, atento e amoroso
- com a alma de joelhos
- pedindo a DEUS que o oriente na hora de dar conselhos.
Postado por Fred Guilhon Marcadores: , ,

0 comentários: