quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Chavistas contra pinochetistas (Arnaldo Jabor)

Conceitos de esquerda e direita ficaram antigos, dinossauricos na América Latina.

O que é muito interessante nessa briga de rua no Chile, chavistas contra pinochetistas é que ela mostra como os conceitos de esquerda e direita ficaram antigos, dinossauricos na América Latina.

O pinochtetista Ivan Moreira defensor de uma ditadura brutal, que matou milhares é contra os defensores utópicos do reino da liberdade bolivariana que apóiam a ditadura do Chávez.

E mais estranho ainda: enquanto o Pinochet prendia e matava, ele entregou a economia aos liberais que transformaram o Chile no melhor país da América Latina.

Enquanto os defensores do povo chavistas certamente afundarão a Venezuela no fracasso econômico. A grande importância do marxismo foi mostrar que economia é política de classe. Ou era.

Hoje, é tão intrincada, a relação entre opressão e liberdade, entre reacionários e progressistas, que os nomes têm de ser repensados, porque os conceitos se superam rapidamente e o que era bom para o povo antes pode hoje ser uma desgraça e vice versa. Entenderam? Nem eu.

Uma coisa é certa a política corre atrás da economia e a única coisa que tem vida própria, que funciona e é real, é o mercado. Fora dele, tudo é ilusão. Estamos na era das revisões de certezas. E isso, creio, talvez, quem sabe...seja bom. Ou não.

Nenhum comentário:

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007 às 6:15:00 PM |  
Conceitos de esquerda e direita ficaram antigos, dinossauricos na América Latina.

O que é muito interessante nessa briga de rua no Chile, chavistas contra pinochetistas é que ela mostra como os conceitos de esquerda e direita ficaram antigos, dinossauricos na América Latina.

O pinochtetista Ivan Moreira defensor de uma ditadura brutal, que matou milhares é contra os defensores utópicos do reino da liberdade bolivariana que apóiam a ditadura do Chávez.

E mais estranho ainda: enquanto o Pinochet prendia e matava, ele entregou a economia aos liberais que transformaram o Chile no melhor país da América Latina.

Enquanto os defensores do povo chavistas certamente afundarão a Venezuela no fracasso econômico. A grande importância do marxismo foi mostrar que economia é política de classe. Ou era.

Hoje, é tão intrincada, a relação entre opressão e liberdade, entre reacionários e progressistas, que os nomes têm de ser repensados, porque os conceitos se superam rapidamente e o que era bom para o povo antes pode hoje ser uma desgraça e vice versa. Entenderam? Nem eu.

Uma coisa é certa a política corre atrás da economia e a única coisa que tem vida própria, que funciona e é real, é o mercado. Fora dele, tudo é ilusão. Estamos na era das revisões de certezas. E isso, creio, talvez, quem sabe...seja bom. Ou não.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: