quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Serviços bancários passam a ser gratuitos em abril


As novas regras para tarifas bancárias, anunciadas nesta quinta-feira (6) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), ampliam a quantidade de serviços gratuitos oferecidos ao consumidor.

Além de criar os serviços essenciais, voltados para a população de baixa renda e isento de tarifas, houve a padronização dos demais serviços, de modo a facilitar a comparação entre as tarifas cobradas. As novas regras, que também definem uma carência de seis meses para reajustes de tarifas, valem a partir de 30 de abril.

Entenda o que muda

O titular de uma conta poupança, que hoje só tem a taxa de movimentação de conta gratuita, passa a ter outros serviços isentos. Sem pagar nada, o cliente receberá cartão para movimentar a conta e ainda poderá fazer consultas pela internet, tirar dois extratos e realizar dois saques por mês. A segunda via do cartão, quando não for solicitada pelo cliente, também não poderá ser cobrada.

Nas contas correntes, também aumentou a quantidade de isenção de tarifas. Hoje, os serviços gratuitos estão restritos ao fornecimento de cartão magnético ou talonário com pelo menos dez cheques por mês, substituição de cartão magnético, fornecimento de extrato mensal contendo a movimentação do mês e serviço de devolução de cheques, exceto quando por insuficiência de fundos.

Agora, alguns desses benefícios serão ampliados: o cliente poderá receber o cartão e as folhas de cheque (quando reúna os requisitos necessários para usar ambos), poderá realizar até quatro saques por mês, receber dois extratos mensais de movimentação de conta e ficar isento de taxa para a compensação de cheques de qualquer valor.

Entre as novas isenções, o titular de conta corrente poderá fazer até duas transferências mensais para contas de mesmo banco e fazer consultas pela internet.

Nenhum comentário:


As novas regras para tarifas bancárias, anunciadas nesta quinta-feira (6) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), ampliam a quantidade de serviços gratuitos oferecidos ao consumidor.

Além de criar os serviços essenciais, voltados para a população de baixa renda e isento de tarifas, houve a padronização dos demais serviços, de modo a facilitar a comparação entre as tarifas cobradas. As novas regras, que também definem uma carência de seis meses para reajustes de tarifas, valem a partir de 30 de abril.

Entenda o que muda

O titular de uma conta poupança, que hoje só tem a taxa de movimentação de conta gratuita, passa a ter outros serviços isentos. Sem pagar nada, o cliente receberá cartão para movimentar a conta e ainda poderá fazer consultas pela internet, tirar dois extratos e realizar dois saques por mês. A segunda via do cartão, quando não for solicitada pelo cliente, também não poderá ser cobrada.

Nas contas correntes, também aumentou a quantidade de isenção de tarifas. Hoje, os serviços gratuitos estão restritos ao fornecimento de cartão magnético ou talonário com pelo menos dez cheques por mês, substituição de cartão magnético, fornecimento de extrato mensal contendo a movimentação do mês e serviço de devolução de cheques, exceto quando por insuficiência de fundos.

Agora, alguns desses benefícios serão ampliados: o cliente poderá receber o cartão e as folhas de cheque (quando reúna os requisitos necessários para usar ambos), poderá realizar até quatro saques por mês, receber dois extratos mensais de movimentação de conta e ficar isento de taxa para a compensação de cheques de qualquer valor.

Entre as novas isenções, o titular de conta corrente poderá fazer até duas transferências mensais para contas de mesmo banco e fazer consultas pela internet.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: