segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Tremores de terra abalam o Ceará


Sobral. Uma sucessão de tremores de terra vem assustando os moradores de municípios da Região Norte do Ceará. O abalo ocorrido no último sábado, por volta das 23 horas, foi percebido pela população dos municípios de Alcântaras, Camocim, Cariré, Coreaú, Granja, Forquilha, Guaraciaba do Norte, Jijoca de Jericoacoara, Jordão, Massapê, Meruoca, Morrinhos, Mucambo, Santa Quitéria, São Benedito, Sobral, Tianguá e Ubajara, no Ceará; e também em pelo menos nove municípios piauienses.

E, em alguns destes locais, houve pânico. Tanto que o sub-tenente do Corpo de Bombeiros, Marcos Costa, também secretário executivo da Defesa Civil de Sobral, se deslocou a Alcântaras, na noite de ontem, para acalmar a população, durante a missa. Lá, por alguns minutos, a cidade chegou a ficar sem energia elétrica e segundo suas informações, quatro casas de uma mesma rua ficaram rachadas.

Oficialmente, a Defesa Civil inclui apenas três municípios entre os que sentiram o abalo: Alcântaras, Jordão e Sobral.

Em Jordão, duas casas apresentaram rachaduras e vários atendimentos sem gravidade foram realizados nas unidades de saúde, em decorrência dos momentos de tensão e pânico.

Conforme o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que monitora toda a Região Nordeste, através do Projeto do Milênio, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o tremor ocorreu na região de Alcântaras, às 22h59min, e a magnitude preliminar calculada foi de 3,5 na Escala Richter, com duração de 30 segundos. O tremor foi sentido num raio de aproximadamente 60 quilômetros.

Informação confirmada pelo sub-tenente Costa. Mas foi preciso deslocamento até a estação sismológica de Itataia, em Santa Quitéria, pois o sismógrafo de Sobral está quebrado.

Conforme o técnico da UFRN, Eduardo Alexandre de Menezes, uma equipe do laboratório estará em Sobral hoje para avaliar de perto as causas dos tremores . “A UFRN mantém uma estação sismográfica digital de ultima geração instalada em Sobral e que também faz parte da rede de estações do Projeto do Milênio, do CNPq. Por meio dela, os técnicos deverão instalar, nesta semana, um link, via Internet para melhor acompanhar a atividade sísmica que vem acontecendo desde o fim de janeiro”.

Apesar disso, adianta que, possivelmente, o que está acontecendo ao Norte do Ceará são tremores motivados por movimentos tectônicos, resultantes da movimentação das rochas no interior da Terra, em função da sua própria rotação, a cerca de 10 a 12 quilômetros de profundidade. “Acompanhamos os episódios desde 1989 na Região, que é muito propícia a tremores”, explica.

Técnicos da Defesa Civil e uma equipe do Laboratório de Sismologia de Sobral e Fortaleza percorreram toda a região ontem com a finalidade de orientar a população.

Os últimos tremores noticiados aconteceram na semana do Carnaval, mas só agora o fenômeno foi sentido fortemente na cidade de Sobral. Segundo especialistas, a região localiza-se sobre falhas geológicas.

O maior tremor de terra já acontecido no Ceará e também no Nordeste ocorreu em 20 de novembro de 1980, em Pacajus, com 5,2 na Escala Richter.

Piauí

No centro-norte do Piauí, segundo relatos de moradores e de um site local, também foram sentidos tremores. Levantamento do site ´cidadeverde.com´ apontou que o abalo surgido na região norte do Ceará foi sentido em nove municípios piauienses: Teresina, Piracuruca, São João da Fronteira, Cocal dos Alves, Cocal, Piripiri, Lagoa do São Francisco, Pedro II e Domingos Mourão. O tremor também teria sido sentido por volta das 23 horas desse sábado. No município de Piracuruca, os bairros Guarani, Esplanada e Três Lagoas sentiram o sismo, informou o site.

DICAS

Ao sentir os primeiros tremores, afaste-se de móveis que possam tombar e abrigue-se debaixo de uma mesa resistente

Se possível, abra a porta para assegurar rota de fuga. Pois, dependendo da intensidade do tremor, se a residência empenar-se, a porta provavelmente não irá se abrir

Ao sair de casa ou de prédios residenciais, muita atenção em relação a objetos que possam cair, como vidros de janelas, telhas etc.

Não saia de casa descalço. É recomendável calçar sapatos ou sandálias de solado grosso para evitar ferimentos

TODA REGIÃO NORTE

Tremor foi sentido até em Teresina

Sobral. Eram 23 horas de sábado quando um forte tremor, seguido de um barulho de explosão, derrubou objetos dos móveis, tremeu camas, paredes e abriu grandes rachaduras em diversas casas na Região Norte do Ceará.

Em Alcântaras, onde foi sentido com mais intensidade, a população ficou apavorada: pessoas passando mal, em estado de choque; crianças e adultos chorando sem saber a quem recorrer. Muitos ligaram para programas de rádio locais e lá souberam que diversas localidades também tinham sofrido os abalos.

Apesar de não haver gravidade, o movimento no Hospital de Alcântaras foi intenso. Segundo o enfermeiro plantonista Adriano Mendes, as pessoas pediam para verificar a pressão arterial, procuravam medicamentos e uma grávida foi levada às pressas para a Santa Casa de Sobral em estado de choque, por causa do susto.

Centenas de pessoas assustadas deixaram as ruas daquele pequeno município bastante movimentadas na madrugada de sábado para domingo.

A casa de Luzia Firmino de Souza, 38, ficou sem energia elétrica após o tremor e ela foi dormir na casa da mãe com seus dois filhos. “Eu estava dormindo, acordei com o barulho e já estava tudo balançando dentro de casa quando caí da cama”, disse. Já a aposentada Luzia Lauriano Moreira, 70, foi levada nos braços de vizinhos para fora de sua residência. “Estou toda dolorida, não consegui ficar em pé sozinha, fiquei paralisada, minha filha está muito nervosa”, contou.

Já em Sobral, moradores de diversos bairros sentiram o tremor e correram para as calçadas. Assustada, a população comentava o ocorrido nos bairros Junco, Campo dos Velhos e Terrenos Novos, entre outros.

Em Campo dos Velhos, a família da dona-de-casa Antônia Oliveira, 78, saiu de casa e foi para a rua. Seu filho Antônio Rodrigues, 42, contou que tinha acabado de sentar quando sentiu as pernas tremerem. “Minha filha, assustada, correu e segurou na minha mão dizendo que aquilo era um terremoto”, relatou.

Na mesma rua, Kátio Eufrázio Mesquita, 26, contou que escutou as telhas tremerem e seus pássaros ficaram desesperados, se batendo na gaiola.

Enquanto a equipe de reportagem estava em Alcântaras, na madrugada de domingo, outros dois pequenos abalos foram sentidos, à 01h05min e outro 10 minutos depois. Moradores relatavam que vários foram sentidos após o tremor das 23 horas, que foi o mais forte e temido por todos.

Susto no estado vizinho

O fenômeno estava acontecendo com freqüência apenas em Jordão. Mas, neste sábado, chegou a diversos municípios se estendendo até a Serra da Ibiapaba e a alguns municípios do Piauí. De Terezina, capital daquele Estado, o empresário Everaldo Alves Evangelista, 49 anos, afirmou que, mesmo sobre a cama, no seu apartamento, localizado no oitavo andar do prédio onde mora, sentiu um forte tremor.

“Foi ontem (sábado), por volta das 23 horas. Senti a cama tremer e a luminária de pé também. Durou mais ou menos de 15 a 20 segundos. Meu primo, que estava sentado na varanda, no outro lado do apartamento, também sentiu. Até pensou que fosse uma brincadeira de alguém da casa. Ainda estamos muito impressionados. Outros moradores do prédio também sentiram”, contou Everaldo.

Conforme noticiou o site ´cidadeverde.com´, no município de Cocal dos Alves, na região norte do Estado, moradores teriam, por medo, deixado as residências e corrido para a praça principal da cidade. Ainda segundo o site, o prefeito desse município, Chaguinho Monção, afirmou que algumas pessoas deram conta de um abalo rápido e que não é a primeira vez que Cocal dos Alves percebe o sismo. De acordo com o prefeito, algo semelhante foi percebido há 20 anos.

CRONOLOGIA

FEVEREIRO/2008 Jordão e Meruoca, durante o Carnaval, com vários episódios durante um dia. Estima-se que teve magnitude de 3,0 na Escala Richter

JANEIRO/2008 Região Serrana na Zona Norte, em Jordão. A Defesa Civil disse que a magnitude foi de 2,5

JULHO/2007 Jaguaribara. Em 10 de julho alcançou 2,3 na Escala Richter, entre outros episódios no mesmo período

OUTUBRO/2006 Ibicuitinga, com 2,6 de magnitude. Casas ficaram rachadas e população em pânico

JUNHO/2006 Jordão, na Região Norte, com magnitude de 2,5 pontos, o maior. Já em Cascavel, foram registrados abalos de 2,2 pontos

APREENSÂO

Apreensão na madrugada: foi difícil retornar ao lar após o susto.

1 Em Alcântaras, muitas famílias ficaram do lado de fora, mesmo cansadas

2 O medo estava no rosto de cada pessoa

3 Muitas casas apresentaram rachaduras

4 No Sítio Jardim, a 28 km de Sobral, uma grande pedra rolou, abrindo uma clareira na vegetação

Um comentário:

Naide Mello disse...

Sou de Groaíras, cidade vizinha de Sobral, aqui também sentimos esses abalos sismicos e ñ foi citado no blogger. Obrigada.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 às 7:22:00 PM |  

Sobral. Uma sucessão de tremores de terra vem assustando os moradores de municípios da Região Norte do Ceará. O abalo ocorrido no último sábado, por volta das 23 horas, foi percebido pela população dos municípios de Alcântaras, Camocim, Cariré, Coreaú, Granja, Forquilha, Guaraciaba do Norte, Jijoca de Jericoacoara, Jordão, Massapê, Meruoca, Morrinhos, Mucambo, Santa Quitéria, São Benedito, Sobral, Tianguá e Ubajara, no Ceará; e também em pelo menos nove municípios piauienses.

E, em alguns destes locais, houve pânico. Tanto que o sub-tenente do Corpo de Bombeiros, Marcos Costa, também secretário executivo da Defesa Civil de Sobral, se deslocou a Alcântaras, na noite de ontem, para acalmar a população, durante a missa. Lá, por alguns minutos, a cidade chegou a ficar sem energia elétrica e segundo suas informações, quatro casas de uma mesma rua ficaram rachadas.

Oficialmente, a Defesa Civil inclui apenas três municípios entre os que sentiram o abalo: Alcântaras, Jordão e Sobral.

Em Jordão, duas casas apresentaram rachaduras e vários atendimentos sem gravidade foram realizados nas unidades de saúde, em decorrência dos momentos de tensão e pânico.

Conforme o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que monitora toda a Região Nordeste, através do Projeto do Milênio, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o tremor ocorreu na região de Alcântaras, às 22h59min, e a magnitude preliminar calculada foi de 3,5 na Escala Richter, com duração de 30 segundos. O tremor foi sentido num raio de aproximadamente 60 quilômetros.

Informação confirmada pelo sub-tenente Costa. Mas foi preciso deslocamento até a estação sismológica de Itataia, em Santa Quitéria, pois o sismógrafo de Sobral está quebrado.

Conforme o técnico da UFRN, Eduardo Alexandre de Menezes, uma equipe do laboratório estará em Sobral hoje para avaliar de perto as causas dos tremores . “A UFRN mantém uma estação sismográfica digital de ultima geração instalada em Sobral e que também faz parte da rede de estações do Projeto do Milênio, do CNPq. Por meio dela, os técnicos deverão instalar, nesta semana, um link, via Internet para melhor acompanhar a atividade sísmica que vem acontecendo desde o fim de janeiro”.

Apesar disso, adianta que, possivelmente, o que está acontecendo ao Norte do Ceará são tremores motivados por movimentos tectônicos, resultantes da movimentação das rochas no interior da Terra, em função da sua própria rotação, a cerca de 10 a 12 quilômetros de profundidade. “Acompanhamos os episódios desde 1989 na Região, que é muito propícia a tremores”, explica.

Técnicos da Defesa Civil e uma equipe do Laboratório de Sismologia de Sobral e Fortaleza percorreram toda a região ontem com a finalidade de orientar a população.

Os últimos tremores noticiados aconteceram na semana do Carnaval, mas só agora o fenômeno foi sentido fortemente na cidade de Sobral. Segundo especialistas, a região localiza-se sobre falhas geológicas.

O maior tremor de terra já acontecido no Ceará e também no Nordeste ocorreu em 20 de novembro de 1980, em Pacajus, com 5,2 na Escala Richter.

Piauí

No centro-norte do Piauí, segundo relatos de moradores e de um site local, também foram sentidos tremores. Levantamento do site ´cidadeverde.com´ apontou que o abalo surgido na região norte do Ceará foi sentido em nove municípios piauienses: Teresina, Piracuruca, São João da Fronteira, Cocal dos Alves, Cocal, Piripiri, Lagoa do São Francisco, Pedro II e Domingos Mourão. O tremor também teria sido sentido por volta das 23 horas desse sábado. No município de Piracuruca, os bairros Guarani, Esplanada e Três Lagoas sentiram o sismo, informou o site.

DICAS

Ao sentir os primeiros tremores, afaste-se de móveis que possam tombar e abrigue-se debaixo de uma mesa resistente

Se possível, abra a porta para assegurar rota de fuga. Pois, dependendo da intensidade do tremor, se a residência empenar-se, a porta provavelmente não irá se abrir

Ao sair de casa ou de prédios residenciais, muita atenção em relação a objetos que possam cair, como vidros de janelas, telhas etc.

Não saia de casa descalço. É recomendável calçar sapatos ou sandálias de solado grosso para evitar ferimentos

TODA REGIÃO NORTE

Tremor foi sentido até em Teresina

Sobral. Eram 23 horas de sábado quando um forte tremor, seguido de um barulho de explosão, derrubou objetos dos móveis, tremeu camas, paredes e abriu grandes rachaduras em diversas casas na Região Norte do Ceará.

Em Alcântaras, onde foi sentido com mais intensidade, a população ficou apavorada: pessoas passando mal, em estado de choque; crianças e adultos chorando sem saber a quem recorrer. Muitos ligaram para programas de rádio locais e lá souberam que diversas localidades também tinham sofrido os abalos.

Apesar de não haver gravidade, o movimento no Hospital de Alcântaras foi intenso. Segundo o enfermeiro plantonista Adriano Mendes, as pessoas pediam para verificar a pressão arterial, procuravam medicamentos e uma grávida foi levada às pressas para a Santa Casa de Sobral em estado de choque, por causa do susto.

Centenas de pessoas assustadas deixaram as ruas daquele pequeno município bastante movimentadas na madrugada de sábado para domingo.

A casa de Luzia Firmino de Souza, 38, ficou sem energia elétrica após o tremor e ela foi dormir na casa da mãe com seus dois filhos. “Eu estava dormindo, acordei com o barulho e já estava tudo balançando dentro de casa quando caí da cama”, disse. Já a aposentada Luzia Lauriano Moreira, 70, foi levada nos braços de vizinhos para fora de sua residência. “Estou toda dolorida, não consegui ficar em pé sozinha, fiquei paralisada, minha filha está muito nervosa”, contou.

Já em Sobral, moradores de diversos bairros sentiram o tremor e correram para as calçadas. Assustada, a população comentava o ocorrido nos bairros Junco, Campo dos Velhos e Terrenos Novos, entre outros.

Em Campo dos Velhos, a família da dona-de-casa Antônia Oliveira, 78, saiu de casa e foi para a rua. Seu filho Antônio Rodrigues, 42, contou que tinha acabado de sentar quando sentiu as pernas tremerem. “Minha filha, assustada, correu e segurou na minha mão dizendo que aquilo era um terremoto”, relatou.

Na mesma rua, Kátio Eufrázio Mesquita, 26, contou que escutou as telhas tremerem e seus pássaros ficaram desesperados, se batendo na gaiola.

Enquanto a equipe de reportagem estava em Alcântaras, na madrugada de domingo, outros dois pequenos abalos foram sentidos, à 01h05min e outro 10 minutos depois. Moradores relatavam que vários foram sentidos após o tremor das 23 horas, que foi o mais forte e temido por todos.

Susto no estado vizinho

O fenômeno estava acontecendo com freqüência apenas em Jordão. Mas, neste sábado, chegou a diversos municípios se estendendo até a Serra da Ibiapaba e a alguns municípios do Piauí. De Terezina, capital daquele Estado, o empresário Everaldo Alves Evangelista, 49 anos, afirmou que, mesmo sobre a cama, no seu apartamento, localizado no oitavo andar do prédio onde mora, sentiu um forte tremor.

“Foi ontem (sábado), por volta das 23 horas. Senti a cama tremer e a luminária de pé também. Durou mais ou menos de 15 a 20 segundos. Meu primo, que estava sentado na varanda, no outro lado do apartamento, também sentiu. Até pensou que fosse uma brincadeira de alguém da casa. Ainda estamos muito impressionados. Outros moradores do prédio também sentiram”, contou Everaldo.

Conforme noticiou o site ´cidadeverde.com´, no município de Cocal dos Alves, na região norte do Estado, moradores teriam, por medo, deixado as residências e corrido para a praça principal da cidade. Ainda segundo o site, o prefeito desse município, Chaguinho Monção, afirmou que algumas pessoas deram conta de um abalo rápido e que não é a primeira vez que Cocal dos Alves percebe o sismo. De acordo com o prefeito, algo semelhante foi percebido há 20 anos.

CRONOLOGIA

FEVEREIRO/2008 Jordão e Meruoca, durante o Carnaval, com vários episódios durante um dia. Estima-se que teve magnitude de 3,0 na Escala Richter

JANEIRO/2008 Região Serrana na Zona Norte, em Jordão. A Defesa Civil disse que a magnitude foi de 2,5

JULHO/2007 Jaguaribara. Em 10 de julho alcançou 2,3 na Escala Richter, entre outros episódios no mesmo período

OUTUBRO/2006 Ibicuitinga, com 2,6 de magnitude. Casas ficaram rachadas e população em pânico

JUNHO/2006 Jordão, na Região Norte, com magnitude de 2,5 pontos, o maior. Já em Cascavel, foram registrados abalos de 2,2 pontos

APREENSÂO

Apreensão na madrugada: foi difícil retornar ao lar após o susto.

1 Em Alcântaras, muitas famílias ficaram do lado de fora, mesmo cansadas

2 O medo estava no rosto de cada pessoa

3 Muitas casas apresentaram rachaduras

4 No Sítio Jardim, a 28 km de Sobral, uma grande pedra rolou, abrindo uma clareira na vegetação

Postado por Fred Guilhon Marcadores:

1 comentários:

Naide Mello disse...

Sou de Groaíras, cidade vizinha de Sobral, aqui também sentimos esses abalos sismicos e ñ foi citado no blogger. Obrigada.

2 de março de 2008 14:38