quarta-feira, 21 de março de 2007

Aposentado vai processar Roberto Carlos


O técnico de telefonia aposentado Paulo Cézar de Araújo vai processar o cantor Roberto Carlos por ter sido confundido pelos advogados do Rei com o autor da biografia "Roberto Carlos em detalhes".

Segundo a coluna de Ancelmo Gois no jornal "O Globo", oficiais de Justiça foram até a residência do aposentado em Niterói (RJ). No entanto, diferentemente do aposentado, o autor do livro tem seu nome grafado com "S": Paulo César de Araújo.

O advogado de Roberto Carlos, Marco Antônio Bezerra Campos, disse que nenhuma ação foi formalizada na Justiça e que tomou conhecimento do fato por meio da nota de "O Globo".

No último dia 23 de fevereiro, o cantor obteve judicialmente o direito de impedir a circulação de "Roberto Carlos em detalhes". Em caso de desobediência por parte dos réus, a multa diária é de R$ 50 mil.

Segundo o cantor, o livro atinge a intimidade, a vida privada e a imagem das pessoas citadas. O biógrafo Paulo Cesar de Araújo, quando foi entrevistado, disse que “foi a reação dele [Roberto Carlos] que causou polêmica. Quando o livro saiu, as pessoas só falavam do aspecto histórico.”

Nenhum comentário:

quarta-feira, 21 de março de 2007 às 4:54:00 AM |  

O técnico de telefonia aposentado Paulo Cézar de Araújo vai processar o cantor Roberto Carlos por ter sido confundido pelos advogados do Rei com o autor da biografia "Roberto Carlos em detalhes".

Segundo a coluna de Ancelmo Gois no jornal "O Globo", oficiais de Justiça foram até a residência do aposentado em Niterói (RJ). No entanto, diferentemente do aposentado, o autor do livro tem seu nome grafado com "S": Paulo César de Araújo.

O advogado de Roberto Carlos, Marco Antônio Bezerra Campos, disse que nenhuma ação foi formalizada na Justiça e que tomou conhecimento do fato por meio da nota de "O Globo".

No último dia 23 de fevereiro, o cantor obteve judicialmente o direito de impedir a circulação de "Roberto Carlos em detalhes". Em caso de desobediência por parte dos réus, a multa diária é de R$ 50 mil.

Segundo o cantor, o livro atinge a intimidade, a vida privada e a imagem das pessoas citadas. O biógrafo Paulo Cesar de Araújo, quando foi entrevistado, disse que “foi a reação dele [Roberto Carlos] que causou polêmica. Quando o livro saiu, as pessoas só falavam do aspecto histórico.”
Postado por Fred Guilhon Marcadores: , ,

0 comentários: