sábado, 17 de março de 2007

Nova Mitsubishi L200 deve chegar até o fim do ano




A Mitsubishi brasileira deve lançar, no fim do ano, uma nova picape L200. Batizada Triton nos mercados asiáticos, o modelo chega para recuperar o espaço perdido para a rival Toyota Hilux e servir de resposta imediata para a Nissan Frontier Limited. Na Tailândia, onde foi lançada em 2005, já ultrapassa as 80 mil unidades vendidas.

Por aqui a L200 Triton vai se situar logo acima da L200 Outdoor, que passa a ser o modelo de entrada da gama. Esta ganha uma versão mais simples em breve, batizada L200 Outdoor GL, que substitui a carroceria de linhas quadradas produzida de 1998 em Catalão (GO). A Triton é, inclusive, maior do que as duas.

Suas linhas são bastante arrojadas e inspiradas nas do Pajero Evolution que disputa o rali Dakar. Destaque para o contorno arredondado na junção da cabine com a caçamba, incomum no segmento. O interior segue a mesma receita que o da Hilux. O espaço no banco traseiro é bom e acabamento e qualidade de construção lembram as de um sedã.

Por aqui, deverá ter motor Turbodiesel 3.2 com injeção de duto único e 172 cv (cavalos), o mesmo que equipa o Pajero Full. É possível que siga a Outdoor e ofereça opções de tração 4x2 e 4x4. Dela também virão os câmbios manual de cinco velocidades e automático, de quatro.

Nenhum comentário:




A Mitsubishi brasileira deve lançar, no fim do ano, uma nova picape L200. Batizada Triton nos mercados asiáticos, o modelo chega para recuperar o espaço perdido para a rival Toyota Hilux e servir de resposta imediata para a Nissan Frontier Limited. Na Tailândia, onde foi lançada em 2005, já ultrapassa as 80 mil unidades vendidas.

Por aqui a L200 Triton vai se situar logo acima da L200 Outdoor, que passa a ser o modelo de entrada da gama. Esta ganha uma versão mais simples em breve, batizada L200 Outdoor GL, que substitui a carroceria de linhas quadradas produzida de 1998 em Catalão (GO). A Triton é, inclusive, maior do que as duas.

Suas linhas são bastante arrojadas e inspiradas nas do Pajero Evolution que disputa o rali Dakar. Destaque para o contorno arredondado na junção da cabine com a caçamba, incomum no segmento. O interior segue a mesma receita que o da Hilux. O espaço no banco traseiro é bom e acabamento e qualidade de construção lembram as de um sedã.

Por aqui, deverá ter motor Turbodiesel 3.2 com injeção de duto único e 172 cv (cavalos), o mesmo que equipa o Pajero Full. É possível que siga a Outdoor e ofereça opções de tração 4x2 e 4x4. Dela também virão os câmbios manual de cinco velocidades e automático, de quatro.
Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

0 comentários: