terça-feira, 27 de novembro de 2007

Agente trapalhão


A contraparte americana era um cara burro, estabanado e não via o perigo nem que este estivesse enfiado em seu nariz. Daí o sucesso da série ´Agente 86´, atualmente em cartaz no canal pago TCM

Criado por Buck Henry e Mel Brooks, antes que este último fizesse sucesso no cinema com seus filmes satíricos, ´Get smart´ (no original) era uma paródia aos filmes e séries de espião, tão em voga nos anos 60, quando ainda havia Guerra Fria. Max enfrentava a organização terrorista K.A.O.S. com a ajuda do Chefe (Edward Platt) e da graciosa agente 99 (Barbara Feldon), originalmente batizada 69, nome que pegava mal na TV. Dá até pra adivinhar...

Em vez de sofisticados aparelhos de escuta, ele usava o Sapatofone e outros trecos pouco discretos. Para chegar aos escritórios secretos do C.O.N.T.R.O.L.E. (nome da agência em que trabalhava, que ficava em Washington D.C.), entrava por uma cabine telefônica/elevador, que o levava a um corredor com uma infinidade de portas (como está na abertura do programa). Mas, no fim, mesmo com as trapalhadas, tudo acabava dando certo.

Vida pessoal

Entre os vilões recorrentes que Max enfrentava estavam Mr. Big, The Claw e Siegfried. No decorrer da série, o flerte que havia entre 86 e 99 virou namoro (também na vida real) e acabou em casamento, já que a série durou bastante e tinha que ter alguma novidade. A dupla chegou até a ter filhos na TV, um casal de gêmeos.

Depois do fim da série, houve uma tentativa de emplacar os agentes no cinema, nos anos 80, com o sem graça ´A bomba que desnuda´, com os mesmos atores. Os filmes especiais para a TV também não deram certo. Nenhum deles tinha as assinaturas de Henry e Brooks.

Mas, vem aí, um novo filme, desta vez com o excelente comediante Steve Carell, cujo teaser já está passando aqui. Parece que esse vai dar certo.

Nenhum comentário:

terça-feira, 27 de novembro de 2007 às 10:09:00 AM |  

A contraparte americana era um cara burro, estabanado e não via o perigo nem que este estivesse enfiado em seu nariz. Daí o sucesso da série ´Agente 86´, atualmente em cartaz no canal pago TCM

Criado por Buck Henry e Mel Brooks, antes que este último fizesse sucesso no cinema com seus filmes satíricos, ´Get smart´ (no original) era uma paródia aos filmes e séries de espião, tão em voga nos anos 60, quando ainda havia Guerra Fria. Max enfrentava a organização terrorista K.A.O.S. com a ajuda do Chefe (Edward Platt) e da graciosa agente 99 (Barbara Feldon), originalmente batizada 69, nome que pegava mal na TV. Dá até pra adivinhar...

Em vez de sofisticados aparelhos de escuta, ele usava o Sapatofone e outros trecos pouco discretos. Para chegar aos escritórios secretos do C.O.N.T.R.O.L.E. (nome da agência em que trabalhava, que ficava em Washington D.C.), entrava por uma cabine telefônica/elevador, que o levava a um corredor com uma infinidade de portas (como está na abertura do programa). Mas, no fim, mesmo com as trapalhadas, tudo acabava dando certo.

Vida pessoal

Entre os vilões recorrentes que Max enfrentava estavam Mr. Big, The Claw e Siegfried. No decorrer da série, o flerte que havia entre 86 e 99 virou namoro (também na vida real) e acabou em casamento, já que a série durou bastante e tinha que ter alguma novidade. A dupla chegou até a ter filhos na TV, um casal de gêmeos.

Depois do fim da série, houve uma tentativa de emplacar os agentes no cinema, nos anos 80, com o sem graça ´A bomba que desnuda´, com os mesmos atores. Os filmes especiais para a TV também não deram certo. Nenhum deles tinha as assinaturas de Henry e Brooks.

Mas, vem aí, um novo filme, desta vez com o excelente comediante Steve Carell, cujo teaser já está passando aqui. Parece que esse vai dar certo.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: