quinta-feira, 29 de novembro de 2007

O Pêndulo (Arnaldo Jabor)

A formação colonial, com elites predatórias, impede uma mínima democracia social.

A América Latina é um pêndulo. Pra lá e pra cá... A formação colonial, com elites predatórias, impede uma mínima democracia social.

Só existe a democracia formal, ilusória, para legitimar os donos do poder. A miséria fica intocada e aos poucos cresce o desespero popular.

Aí o pêndulo se move. De um lado democrático vai para o autoritarismo. Em geral, aparece um messias arrogante e vira ditador nacionalista. Promete reformas radicais, salvação nacional, enriquecimento do povo.

Aí rompe com as regras do jogo da economia, com capitais externos e aos poucos tudo começa a dar errado, a burguesia sabota e o pendulo se move. Cai a ditadura brutal inoperante e volta a democracia de mentira.

Isso sempre aconteceu. Na Bolívia, Peru, aqui... Só que agora, na Venezuela, temos um fato novo: um tirano empanturrado de dólares de petróleo, cercado de uma nova classe corrupta e tomado por uma psicose expansionista.

Com o petróleo, está comprando armas moderníssimas e já ameaça invadir a Bolívia para defender o Evo, seu ajudante de ordens.

Com o fracasso de sua ditadura, Chavez partirá para provocações armadas para manter apoio interno. Talvez até contra nós.

Como sempre: o pêndulo... Só que agora poderá explodir a América Latina toda.

Nenhum comentário:

quinta-feira, 29 de novembro de 2007 às 5:15:00 PM |  
A formação colonial, com elites predatórias, impede uma mínima democracia social.

A América Latina é um pêndulo. Pra lá e pra cá... A formação colonial, com elites predatórias, impede uma mínima democracia social.

Só existe a democracia formal, ilusória, para legitimar os donos do poder. A miséria fica intocada e aos poucos cresce o desespero popular.

Aí o pêndulo se move. De um lado democrático vai para o autoritarismo. Em geral, aparece um messias arrogante e vira ditador nacionalista. Promete reformas radicais, salvação nacional, enriquecimento do povo.

Aí rompe com as regras do jogo da economia, com capitais externos e aos poucos tudo começa a dar errado, a burguesia sabota e o pendulo se move. Cai a ditadura brutal inoperante e volta a democracia de mentira.

Isso sempre aconteceu. Na Bolívia, Peru, aqui... Só que agora, na Venezuela, temos um fato novo: um tirano empanturrado de dólares de petróleo, cercado de uma nova classe corrupta e tomado por uma psicose expansionista.

Com o petróleo, está comprando armas moderníssimas e já ameaça invadir a Bolívia para defender o Evo, seu ajudante de ordens.

Com o fracasso de sua ditadura, Chavez partirá para provocações armadas para manter apoio interno. Talvez até contra nós.

Como sempre: o pêndulo... Só que agora poderá explodir a América Latina toda.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: