sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Burocracia (Arnaldo Jabor)

Na realidade, a burocracia inventou o Brasil.

A burocracia nasce em 1500, veio com Cabral, nas caravelas e é um dos vícios portugueses plantados aqui.

Visava a fortalecer o poder da Coroa, tornando empresários sem iniciativa, dependentes do rei e depois do estado, de modo que a sociedade servisse ao estado e não o estado à ela, como é nos países desenvolvidos.

Na realidade, a burocracia inventou o Brasil. A idéia de uma sociedade empreendedora, criativa, sempre repugnou os chefes coloniais.

Até hoje aqui, "empresas" são vistas com desconfiança, já o "emprego" público é desejado desde a infância: "ah...quando crescer meu filho vai pro banco do Brasil..."

A burocracia também da poder à medíocres para criar dificuldades e vender facilidade. É nossa principal doença, de onde vêm os outros males.

Com a aceleração do progresso tecnológico, aumenta nosso caos. Somos uma carroça velha que tenta andar, movida a computador.

A principal revolução desse país seria contra a burocracia. Mas, como? Com este governo, que já contratou milhares de burocratas, que quer acabar com a responsabilidade fiscal, que acredita no estado pai, estado gigante, estado Lulão. Como?

Nenhum comentário:

sexta-feira, 30 de novembro de 2007 às 12:29:00 PM |  
Na realidade, a burocracia inventou o Brasil.

A burocracia nasce em 1500, veio com Cabral, nas caravelas e é um dos vícios portugueses plantados aqui.

Visava a fortalecer o poder da Coroa, tornando empresários sem iniciativa, dependentes do rei e depois do estado, de modo que a sociedade servisse ao estado e não o estado à ela, como é nos países desenvolvidos.

Na realidade, a burocracia inventou o Brasil. A idéia de uma sociedade empreendedora, criativa, sempre repugnou os chefes coloniais.

Até hoje aqui, "empresas" são vistas com desconfiança, já o "emprego" público é desejado desde a infância: "ah...quando crescer meu filho vai pro banco do Brasil..."

A burocracia também da poder à medíocres para criar dificuldades e vender facilidade. É nossa principal doença, de onde vêm os outros males.

Com a aceleração do progresso tecnológico, aumenta nosso caos. Somos uma carroça velha que tenta andar, movida a computador.

A principal revolução desse país seria contra a burocracia. Mas, como? Com este governo, que já contratou milhares de burocratas, que quer acabar com a responsabilidade fiscal, que acredita no estado pai, estado gigante, estado Lulão. Como?
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: