sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Vampeta acumula R$ 15 mil em dívidas e infrações com BMW


No dia 28 de novembro, a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET), divulgou uma pesquisa mostrando que o comportamento dos motoristas na capital está pior, pois o número de multas aplicadas aumentou. O jogador de futebol Vampeta pode ser incluído nessa estatística. Já foi notificado pelo Detran por ter mais de 20 pontos na carteira de habilitação, soma que prevê a perda do documento, e acumula pelo menos R$ 15.700 em multas e impostos atrasados só com a BMW que tem. Há ainda outros quatro carros no nome dele.

A situação de Vampeta pode se complicar ainda mais se ele for responsabilizado pelo acidente ocorrido próximo de um cruzamento da Zona Oeste no dia 25 de outubro. Na ocasião, a BMW dirigida pelo jogador se chocou contra o Escort da corretora de imóveis Maria Helena Bressanelli, de 54 anos. Os envolvidos negam a culpa na batida e o "caso está parado", disse o delegado Virgílio Guerreiro Neto, que cuida do caso.

Ao volante do Escort, estava o filho de Maria Helena e, no banco do carona, a nora. A família acusa o jogador de não ter prestado qualquer auxílio e briga por um carro novo, pois o Escort não tinha seguro e deu perda total. Em entrevista ao G1, Maria Helena afirmou que pretende entrar na Justiça se um acordo não for fechado.

Consulta feita no site do Detran de São Paulo mostra que a BMW de Vampeta tem R$ 6.522,67 em multas aplicadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego paulista (CET), R$ 169, 60 em multas registradas pelo Detran e R$ R$ 9.059,11 de débito do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Ao todo, o dono do carro deve 15.751,38 aos cofres públicos.

Como Vampeta comprou o carro em julho de 2003, a maioria das infrações podem ser computadas a ele. Procurado nos últimos dias, o jogador não retornou as ligações. A assessoria de imprensa do Corinthians também ficou de dar uma resposta, mas não houve retorno.

Pontos demais

A busca pela quantidade de pontos na carteira de Vampeta não pôde ser feita. A pontuação é tão extensa que a página do Detran mostra o seguinte aviso: "a quantidade de ocorrências ultrapassa o limite de visualização do sistema. Por favor compareça ao Detran ou Poupatempo mais próximo para obter maiores (sic) informações".


Há 30 infrações computadas na página de consulta do Detran para a BMW, mas o número parece inferior ao real, pois, novamente, uma nota adverte: “sua quantidade de multas ultrapassa o limite de visualização do sistema”. As irregularidades são por desrespeito ao rodízio de veículos na capital, por excesso de velocidade e por dirigir com fone de ouvido ou falando ao celular.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que o motorista tem sua carteira cassada se ultrapassar 20 pontos. Os pontos são adquiridos de acordo com a infração cometida.

Só por excesso de velocidade com a BMW, Vampeta teria 61 pontos (há penas médias, graves e gravíssimas nesse caso). Entre as multas a serem pagas, está a de R$ 574,61, aplicada ao motorista que trafegar acima de 50% da velocidade permitida em determinado local.

Derrapando

Em agosto deste ano, dois meses antes do acidente no Pacaembu, o Detran acendeu a luz amarela para Vampeta: notificou o jogador, advertindo-o de que ele pode perder a carteira de habilitação. Por meio de sua assessoria de imprensa, o Detran confirmou a notificação, mas não forneceu o número de pontos totais computados a Vampeta por se tratar de "dados confidenciais".

A CNH é retida quando o condutor soma 20 ou mais pontos. Ele tem direito à defesa, mas, dependendo da gravidade das infrações, pode ficar sem dirigir por até um ano. Se não comparecer para regularizar a situação, o motorista não consegue renovar a habilitação. Como a de Vampeta só vence em 2011, ele ainda tem mais de três anos para circular com o documento, segundo explicou a assessoria de imprensa do Detran.

As medidas de enquadramento incluem obrigar o infrator a voltar à sala de aula e passar por um curso de reciclagem sobre leis de trânsito. Só com o certificado de conclusão em mãos é que a carteira de motorista é devolvida. Um longo caminho para quem não quer mais derrapar na curva.

Nenhum comentário:


No dia 28 de novembro, a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET), divulgou uma pesquisa mostrando que o comportamento dos motoristas na capital está pior, pois o número de multas aplicadas aumentou. O jogador de futebol Vampeta pode ser incluído nessa estatística. Já foi notificado pelo Detran por ter mais de 20 pontos na carteira de habilitação, soma que prevê a perda do documento, e acumula pelo menos R$ 15.700 em multas e impostos atrasados só com a BMW que tem. Há ainda outros quatro carros no nome dele.

A situação de Vampeta pode se complicar ainda mais se ele for responsabilizado pelo acidente ocorrido próximo de um cruzamento da Zona Oeste no dia 25 de outubro. Na ocasião, a BMW dirigida pelo jogador se chocou contra o Escort da corretora de imóveis Maria Helena Bressanelli, de 54 anos. Os envolvidos negam a culpa na batida e o "caso está parado", disse o delegado Virgílio Guerreiro Neto, que cuida do caso.

Ao volante do Escort, estava o filho de Maria Helena e, no banco do carona, a nora. A família acusa o jogador de não ter prestado qualquer auxílio e briga por um carro novo, pois o Escort não tinha seguro e deu perda total. Em entrevista ao G1, Maria Helena afirmou que pretende entrar na Justiça se um acordo não for fechado.

Consulta feita no site do Detran de São Paulo mostra que a BMW de Vampeta tem R$ 6.522,67 em multas aplicadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego paulista (CET), R$ 169, 60 em multas registradas pelo Detran e R$ R$ 9.059,11 de débito do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Ao todo, o dono do carro deve 15.751,38 aos cofres públicos.

Como Vampeta comprou o carro em julho de 2003, a maioria das infrações podem ser computadas a ele. Procurado nos últimos dias, o jogador não retornou as ligações. A assessoria de imprensa do Corinthians também ficou de dar uma resposta, mas não houve retorno.

Pontos demais

A busca pela quantidade de pontos na carteira de Vampeta não pôde ser feita. A pontuação é tão extensa que a página do Detran mostra o seguinte aviso: "a quantidade de ocorrências ultrapassa o limite de visualização do sistema. Por favor compareça ao Detran ou Poupatempo mais próximo para obter maiores (sic) informações".


Há 30 infrações computadas na página de consulta do Detran para a BMW, mas o número parece inferior ao real, pois, novamente, uma nota adverte: “sua quantidade de multas ultrapassa o limite de visualização do sistema”. As irregularidades são por desrespeito ao rodízio de veículos na capital, por excesso de velocidade e por dirigir com fone de ouvido ou falando ao celular.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que o motorista tem sua carteira cassada se ultrapassar 20 pontos. Os pontos são adquiridos de acordo com a infração cometida.

Só por excesso de velocidade com a BMW, Vampeta teria 61 pontos (há penas médias, graves e gravíssimas nesse caso). Entre as multas a serem pagas, está a de R$ 574,61, aplicada ao motorista que trafegar acima de 50% da velocidade permitida em determinado local.

Derrapando

Em agosto deste ano, dois meses antes do acidente no Pacaembu, o Detran acendeu a luz amarela para Vampeta: notificou o jogador, advertindo-o de que ele pode perder a carteira de habilitação. Por meio de sua assessoria de imprensa, o Detran confirmou a notificação, mas não forneceu o número de pontos totais computados a Vampeta por se tratar de "dados confidenciais".

A CNH é retida quando o condutor soma 20 ou mais pontos. Ele tem direito à defesa, mas, dependendo da gravidade das infrações, pode ficar sem dirigir por até um ano. Se não comparecer para regularizar a situação, o motorista não consegue renovar a habilitação. Como a de Vampeta só vence em 2011, ele ainda tem mais de três anos para circular com o documento, segundo explicou a assessoria de imprensa do Detran.

As medidas de enquadramento incluem obrigar o infrator a voltar à sala de aula e passar por um curso de reciclagem sobre leis de trânsito. Só com o certificado de conclusão em mãos é que a carteira de motorista é devolvida. Um longo caminho para quem não quer mais derrapar na curva.
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: