terça-feira, 6 de novembro de 2007

BRA cancela vôos e confirma demissão de 1.100 funcionários


A assessoria de imprensa da BRA Transportes Aéreos S/A informou na tarde desta terça-feira que já enviou o aviso prévio de 30 dias a todos os seus 1.100 funcionários, que serão demitidos.

A empresa solicitou nesta terça-feira (6) à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a suspensão temporária de todos os seus vôos domésticos e internacionais a partir desta quarta-feira (7).

Segundo um funcionário da empresa ouvido pelo G1, o departamento pessoal informou que o salário dos funcionários será depositado nesta quarta-feira (6), quinto dia útil do mês. Ainda não há informações sobre como será paga a rescisão de contrato dos colaboradores da empresa, segundo a assessoria de imprensa.

3 mil

Segundo o presidente as Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos, Uebio José da Silva, estima que cerca de 3 mil funcionários devem ser atingidos indiretamente pelas demissões na BRA, pois a interrupção das operações da empresa podem acarretar em demissões em outros setores de outras empresas.

Para o presidente da federação, apesar de a associação saber da má situação financeira da BRA, a informação da suspensão pegou a categoria de surpresa. "É um capítulo a mais nessa crise aérea. Precisa ver se não é um golpe para forçar o governo a ceder uma linha de crédito."

Silva diz que os sindicatos da área vai acompanhar de perto a situação da empresa. Entretanto, ele diz temer que os funcionários da companhia tenham o mesmo "fim" que os funcionários da Transbrasil, da Varig e outras. "Eu sou um exemplo, 20 anos de Varig e não recebi nada até hoje."

Uma funcionária da BRA, que preferiu não se identificar, disse que os empregados da empresa acreditam que a situação será revertida. Eles receberam na tarde desta terça-feira uma carta de aviso prévio para os próximos 30 dias. “A gente está passando por um momento difícil, mas nada é definitivo. Hoje foi uma choradeira total, o pessoal está abalado”, informou.

Consumidores

Os consumidores que compraram passagens da BRA com data a partir do dia 7 serão reacomodados em outras companhias aéreas ou reembolsados, segundo a assessoria de imprensa da companhia aérea. A empresa não informou quantas passagens emitidas estão sujeitas a reembolso.

A empresa divulgou um número de telefone para atender os passageiros com bilhetes suspensos: (11) 3583-0122. Segundo a empresa, passagens para vôos com data desta terça poderão ser usadas normalmente.

A presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziela Baggio, disse esperar que as autoridades façam valer o Código Brasileiro de Aeronáutica, que prevê uma intervenção na companhia com o objetivo de manter as operações da empresa e evitar que passageiros e funcionários sejam prejudicados.

Problemas técnicos

O presidente da BRA, Humberto Folegatti, enviou um ofício à Anac no último dia 18 em que reconhecia que a empresa enfrentava problemas operacionais motivados principalmente por serviços de manutenção não-programados. Segundo a BRA, houve também atraso no recebimento de duas novas aeronaves adquiridas recentemente.

Em nota oficial, a BRA informou que solicitou à Anac uma autorização para adequar a malha apresentada em 1º de outubro de forma a passar a operar com seis aeronaves, sendo uma para reserva técnica.

Segundo a assessoria de imprensa da BRA, não há exigência da Anac em relação ao número de aeronaves que uma companhia precisa ter para operar. A frota da empresa é de 10 aeronaves, porém apenas seis estão em operação.

Trâmite legal

A asssessoria de imprensa da Anac informou ao G1 que até as 16h50 desta terça-feira ainda não havia recebido o documento da BRA que solicita à agência a suspensão temporária de seus vôos domésticos e internacionais.

A empresa também confirmou que a anulação dos vôos se dá por problemas financeiros. A assessoria da companhia afirmou que os investidores da companhia estão "buscando novos aportes financeiros junto aos seus acionistas".

Veja a nota oficial da BRA na íntegra:

" A BRA Transportes Aéreos S/A informa que solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) a suspensão temporária de todos os seus vôos (domésticos e internacionais) a partir de quarta-feira (dia 7).

A BRA orienta os passageiros a não se dirigirem aos aeroportos ou às lojas antes de entrar em contato com 11-3583-0122 para obter detalhes sobre a reacomodação em outras companhias aéreas ou sobre o reembolso da passagem."

globo

Nenhum comentário:


A assessoria de imprensa da BRA Transportes Aéreos S/A informou na tarde desta terça-feira que já enviou o aviso prévio de 30 dias a todos os seus 1.100 funcionários, que serão demitidos.

A empresa solicitou nesta terça-feira (6) à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a suspensão temporária de todos os seus vôos domésticos e internacionais a partir desta quarta-feira (7).

Segundo um funcionário da empresa ouvido pelo G1, o departamento pessoal informou que o salário dos funcionários será depositado nesta quarta-feira (6), quinto dia útil do mês. Ainda não há informações sobre como será paga a rescisão de contrato dos colaboradores da empresa, segundo a assessoria de imprensa.

3 mil

Segundo o presidente as Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos, Uebio José da Silva, estima que cerca de 3 mil funcionários devem ser atingidos indiretamente pelas demissões na BRA, pois a interrupção das operações da empresa podem acarretar em demissões em outros setores de outras empresas.

Para o presidente da federação, apesar de a associação saber da má situação financeira da BRA, a informação da suspensão pegou a categoria de surpresa. "É um capítulo a mais nessa crise aérea. Precisa ver se não é um golpe para forçar o governo a ceder uma linha de crédito."

Silva diz que os sindicatos da área vai acompanhar de perto a situação da empresa. Entretanto, ele diz temer que os funcionários da companhia tenham o mesmo "fim" que os funcionários da Transbrasil, da Varig e outras. "Eu sou um exemplo, 20 anos de Varig e não recebi nada até hoje."

Uma funcionária da BRA, que preferiu não se identificar, disse que os empregados da empresa acreditam que a situação será revertida. Eles receberam na tarde desta terça-feira uma carta de aviso prévio para os próximos 30 dias. “A gente está passando por um momento difícil, mas nada é definitivo. Hoje foi uma choradeira total, o pessoal está abalado”, informou.

Consumidores

Os consumidores que compraram passagens da BRA com data a partir do dia 7 serão reacomodados em outras companhias aéreas ou reembolsados, segundo a assessoria de imprensa da companhia aérea. A empresa não informou quantas passagens emitidas estão sujeitas a reembolso.

A empresa divulgou um número de telefone para atender os passageiros com bilhetes suspensos: (11) 3583-0122. Segundo a empresa, passagens para vôos com data desta terça poderão ser usadas normalmente.

A presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziela Baggio, disse esperar que as autoridades façam valer o Código Brasileiro de Aeronáutica, que prevê uma intervenção na companhia com o objetivo de manter as operações da empresa e evitar que passageiros e funcionários sejam prejudicados.

Problemas técnicos

O presidente da BRA, Humberto Folegatti, enviou um ofício à Anac no último dia 18 em que reconhecia que a empresa enfrentava problemas operacionais motivados principalmente por serviços de manutenção não-programados. Segundo a BRA, houve também atraso no recebimento de duas novas aeronaves adquiridas recentemente.

Em nota oficial, a BRA informou que solicitou à Anac uma autorização para adequar a malha apresentada em 1º de outubro de forma a passar a operar com seis aeronaves, sendo uma para reserva técnica.

Segundo a assessoria de imprensa da BRA, não há exigência da Anac em relação ao número de aeronaves que uma companhia precisa ter para operar. A frota da empresa é de 10 aeronaves, porém apenas seis estão em operação.

Trâmite legal

A asssessoria de imprensa da Anac informou ao G1 que até as 16h50 desta terça-feira ainda não havia recebido o documento da BRA que solicita à agência a suspensão temporária de seus vôos domésticos e internacionais.

A empresa também confirmou que a anulação dos vôos se dá por problemas financeiros. A assessoria da companhia afirmou que os investidores da companhia estão "buscando novos aportes financeiros junto aos seus acionistas".

Veja a nota oficial da BRA na íntegra:

" A BRA Transportes Aéreos S/A informa que solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) a suspensão temporária de todos os seus vôos (domésticos e internacionais) a partir de quarta-feira (dia 7).

A BRA orienta os passageiros a não se dirigirem aos aeroportos ou às lojas antes de entrar em contato com 11-3583-0122 para obter detalhes sobre a reacomodação em outras companhias aéreas ou sobre o reembolso da passagem."

globo
Postado por Fred Guilhon Marcadores:

0 comentários: