sábado, 3 de novembro de 2007

Carta da Segunda Guerra chega com 64 anos de atraso


Uma correspondência enviada por um soldado japonês de um campo de batalha na Birmânia (atual Mianmar) durante a Segunda Guerra Mundial chegou só agora ao destinatário, 64 anos depois do envio. E isso graças a um programa de intercâmbio que uniu um estudante japonês à família de um ex-combatente americano.

Durante todos esses anos, a carta viajou por Nagasaki, Arizona e Havaí até encontrar Shizuo Nagano, de 80 anos, em Kochi, no sul do Japão. O postal foi escrito por Nobuchika Yamashita, que trabalhava com Nagano em uma loja antes de ir para a guerra.

O cartão-postal foi entregue a Nagano pelo estudante universitário Yuko Kojima, de 20 anos, na semana passada. Yuko acabava de voltar do programa de intercâmbio no Havaí.

"Nunca imaginei encontrá-lo de novo dessa forma", disse Nagano sobre o amigo após receber o postal. "É como um sonho."

O cartão, datado de 16 de fevereiro de 1943, mostra a foto colorida de uma fazenda, com trabalhadores montando cavalos para cultivar os campos. Montanhas com neve no topo estão ao fundo.

"Sr. Nagano, há quanto tempo", escreveu Yamashita no cartão. "Deve estar frio ainda. Por aqui, o clima está como em julho ou agosto no Japão."

O soldado morreu em novembro de 1944, aos 23 anos.

Nenhum comentário:


Uma correspondência enviada por um soldado japonês de um campo de batalha na Birmânia (atual Mianmar) durante a Segunda Guerra Mundial chegou só agora ao destinatário, 64 anos depois do envio. E isso graças a um programa de intercâmbio que uniu um estudante japonês à família de um ex-combatente americano.

Durante todos esses anos, a carta viajou por Nagasaki, Arizona e Havaí até encontrar Shizuo Nagano, de 80 anos, em Kochi, no sul do Japão. O postal foi escrito por Nobuchika Yamashita, que trabalhava com Nagano em uma loja antes de ir para a guerra.

O cartão-postal foi entregue a Nagano pelo estudante universitário Yuko Kojima, de 20 anos, na semana passada. Yuko acabava de voltar do programa de intercâmbio no Havaí.

"Nunca imaginei encontrá-lo de novo dessa forma", disse Nagano sobre o amigo após receber o postal. "É como um sonho."

O cartão, datado de 16 de fevereiro de 1943, mostra a foto colorida de uma fazenda, com trabalhadores montando cavalos para cultivar os campos. Montanhas com neve no topo estão ao fundo.

"Sr. Nagano, há quanto tempo", escreveu Yamashita no cartão. "Deve estar frio ainda. Por aqui, o clima está como em julho ou agosto no Japão."

O soldado morreu em novembro de 1944, aos 23 anos.
Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

0 comentários: