quinta-feira, 8 de novembro de 2007

A verdade às vezes dói

O cara está preso na Delegacia.

O advogado comparece para libertá-lo e pergunta o que havia acontecido.

O cliente, preso, começa a explicar:

- Bem, eu estava passando na rua e, de repente, vi um monte de gente correndo.

Estavam socorrendo uma prostituta que acabava de dar à luz um lindo menino.

Solidário, comprei um pacote de fraldas para presentear a prostituta.

Então, um PM se aproximou de mim e vendo o pacote de fraldas nas minhas mãos, perguntou:

- Pra onde vai isso?

E eu respondi:

- Vai pra puta que pariu.

Nenhum comentário:

quinta-feira, 8 de novembro de 2007 às 4:37:00 PM |  
O cara está preso na Delegacia.

O advogado comparece para libertá-lo e pergunta o que havia acontecido.

O cliente, preso, começa a explicar:

- Bem, eu estava passando na rua e, de repente, vi um monte de gente correndo.

Estavam socorrendo uma prostituta que acabava de dar à luz um lindo menino.

Solidário, comprei um pacote de fraldas para presentear a prostituta.

Então, um PM se aproximou de mim e vendo o pacote de fraldas nas minhas mãos, perguntou:

- Pra onde vai isso?

E eu respondi:

- Vai pra puta que pariu.
Postado por Fred Guilhon Marcadores: ,

0 comentários: