quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Renault Sandero. Um brasileiro genuíno


Apresentado pelo presidente e CEO do grupo Renault, Carlos Ghosn, diretamente do Salão de Frankfurt, Alemanha, por meio de teleconferência para a imprensa brasileira, o Sandero simboliza o otimismo da marca com o mercado local. Trata-se de um hatch compacto de quatro portas, desenvolvido a partir da plataforma do Logan, com lançamento oficial marcado para dezembro. Esse será o primeiro carro mundial da Renault produzido inicialmente fora das bases da empresa na Europa. “Podemos afirmar que o Sandero é o primeiro Renault com DNA brasileiro. Trata-se, sem dúvida, de um carro feito por brasileiros para os brasileiros”, comenta Jérôme Stoll, presidente da Renault do Brasil.


Para o lançamento do veículo a empresa se apoiará no design externo moderno, no espaço oferecido e na qualidade do produto. De acordo com a Renault, o Sandero apresenta dimensões recordes em seu segmento, com amplo espaço interno para cinco ocupantes e para as bagagens. Acompanha esse pacote a garantia total de fábrica de três anos, inédita dentro do seu segmento.


“Um compacto com amplas dimensões”. Assim a montadora sintetiza uma das principais características do veículo. Para se ter uma idéia, o Sandero mede 4,02 metros de comprimento (o Gol tem 3,93 m; o Palio 3,82 m; o Idea 3,93 m e o Corsa 3,83 m). A distância entreeixos é 2,59 m (maior que Punto e Golf, ambos com 2,51 m). No quesito espaço para bagagens o Sandero, com capacidade para 320 litros, ganha novamente dos modelos Punto (280 l), Palio (290 l), Gol (285 l) e Corsa (260 l) – ficando pouco atrás do Golf (330 l). Internamente os ocupantes também não podem reclamar, com largura interna do habitáculo de 1,4 m e mais 878 milímetros de altura entre o assento e o teto na traseira - o que facilita para pessoas altas.


A acessibilidade para os assentos traseiros do veículo foi aprimorada neste hatch. Os passageiros contam com amplo ângulo de abertura das portas de até 67°. Algumas versões de acabamento contarão ainda com encostos dos bancos traseiros rebatíveis (1/3 e 2/3) – o que permite acomodar bagagens de grandes dimensões.


Segundo a Renault, o Sandero apresenta design vibrante, que invoca dinamismo e robustez. Na parte dianteira os destaques são o desenho marcante dos faróis, as linhas agressivas do capô e o conjunto pára-choque e grade do radiador – integrados à carroceria. O desenho lateral reforça a idéia de robustez, ampliada com a presença de largos frisos de proteção. No interior, o painel de instrumentos é semelhante ao do Logan.


O Sandero estará disponível em três opções de motorização, todas bicombustível: as já conhecidas 1.0 e 1.6, ambas 16V Hi-Flex (utilizadas nos modelos Logan e Clio), e o novo propulsor 1.6 8V Hi-torque, inédito na gama Renault no País e que fará sua estréia no Logan, a partir de novembro. A empresa não divulgou números de desempenho desse novo motor.


Produzido no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, PR, o carro foi desenvolvido com o objetivo de atender aos gostos e às necessidades específicas de utilização e rodagem dos clientes sul-americanos, em especial, dos brasileiros. Assim, o veículo tem maior altura em relação ao solo e suspensão bem dimensionada para enfrentar condições severas de rodagem. Outra adaptação ao clima tropical foi a utilização de cera específica, que protege contra corrosão da carroceria. A montadora também dedicou atenção ao isolamento acústico e ao conforto térmico dos ocupantes. Opcionalmente, o Sandero poderá vir equipado com air bag duplo e freios ABS.


Questionada sobre uma possível canibalização do Clio hatch, com a chegada do Sandero, a Renault diz que “reposicionará a linha Clio, visando criar um convívio harmônico e bem definido entre os dois modelos”. Para Christian Pouillaude, vice-presidente comercial da Renault, os dois carros terão clientes distintos. “O Clio será o modelo de entrada da gama Renault, tendo como principais atributos o preço acessível e a excelente relação custo-benefício. Por outro lado, o Sandero competirá numa faixa do segmento de hatches compactos em que design moderno, amplo espaço e uma completa lista de equipamentos são atributos fundamentais no momento da compra”, explica. A empresa não divulgou o preço médio do novo veículo.

Estratégia otimista

Depois de dois anos tendo prejuízo em sua operação brasileira, a multinacional comemora o primeiro ano do “Renault Mercosul Contrato 2009 - Compromisso Brasil”, com resultados positivos. Anunciado em outubro de 2006, o “contrato” envolve desafios referentes à qualidade, lucratividade e desempenho de vendas.

Para a realização dos objetivos, a Renault está investindo, entre 2006 e 2009, US$ 360 milhões no desenvolvimento de novos produtos. Até dezembro deste ano, seis dos 26 modelos anunciados pelo plano terão sido lançados. Em 2008, o Grupo Renault acelerará o ritmo dos lançamentos, sendo, em média, um novo veículo por mês. O Sandero é o quarto modelo, vindo juntar-se ao Mégane, Mégane Grand Tour e o Logan.
AutoZ

3 comentários:

Anônimo disse...

É um absurdo você comprar um sandero 1.6 16V PRIVILEGEm, o carro quebrar após a revisão de 10000 km e eles só dão direito a 2 dias de carro reserva...Ninguém sabe informar, o mecânico nem sabe dar o diagnóstico do carro e agora estou a pé com a vida me comendo do lado de fora!!!!

Davi Leon Dias disse...

Gostaria de comentar um caso serio que está acontecendo comigo
Que sirva de lição para aqueles que irão comprar um carro 0km e avaliarem não apenas a procedência do automóvel mas tbm da empresa que oferecem os benefícios para o cliente.

Comprei no dia 28/12/2009 um sandero vibe a vista. No entanto o carro apresentou uma série de problemas.
Segue abaixo:

HISTÓRICO DAS OCORRÊNCIAS


1º PROBLEMA
Em 28.12.2009,(segunda feira) – Ao receber o veículo constatei que o mesmo apresentava um defeito no acabamento do volante. O mesmo estava desalinhado. Depois de agendar horário na oficina o mesmo permaneceu 1 dia na concessionária para consertar o problema. Ao buscá-lo fui informado que a peça do volante iria ser colocado após recebimento da fábrica.
2º PROBLEMA
Em 23.02.2010,(terça feira) - 0 veículo apresentou problema na ignição. Chamei Renaul Assistence (0800). Após 20 minutos o mecânico da Renault constatou problema na ignição e no reservatório da água que estava abaixo do limite mínimo permitido. Diante dos problemas chamamos o guinche para levar o carro para a Concessionária Renault, conforme O.S nº 86751 em anexo.
3º PROBLEMA
Em 25.02.2010 (sábado) fui até a concessionária verificar se o veículo estava pronto. No ato da entrega constatamos que o acabamento do volante continuava desalinhado. Quanto aos outros problemas fui informado que não encontraram nenhuma irregularidade.
4º PROBLEMA
Em 27.02.2010 (sábado), ou seja, dois dias após ter vindo da concessionária, constatei que todos os problemas permaneciam, inclusive com o nível de reservatório baixo do limite mínimo. Fato constatado em 23.02.2010 pelo mecânico da Renaul. Entrei em contato com a Concessionária e foi agendado nova revisão para o dia 01.03.2010 (segunda feira)

5º PROBLEMA
Em 01.03.2010,(segunda feira), O veículo deu entrada na oficina da Concessionária para diagnóstico.
6º PROBLEMA
Em 03.03.2010, (quarta feira). Ao receber o veículo fui informado mais uma vez que nada foi encontrado e que, conforme “Certificado de Controle nº 57.763”, em anexo, foi solicitado a fábrica somente a bolsa do air back.
7º PROBLEMA
Em 04.03.2010, (quinta feira), ou seja, um dia após ter saído da oficina, o veículo voltou apresentar os mesmos problemas mecânicos. Novamente entrei em contato com a Concessionária para relatar os problemas. Fui informado que precisava agendar uma nova data para voltar á oficina.
8º PROBLEMA
Em 12.03.2010, (sexta feira), fui até a concessionária Auto Mega falar com o Sr.Ernani, Gerente da Oficina, uma vez que desde 23 de fevereiro, dia em que pela primeira vez foi diagnosticado o problema, nada foi solucionado. Fui instruído para que ligasse para o Renaul Assistence solicitando reboque até aquela Concessionária.
9ª PROBLEMA
Em 15.03.2010,(segunda feira), A Concessionária enviou um mecânico para verificar a situação. Ao constatar problemas no reservatório de água solicitou que eu entrasse em contato com a Renault Assistence para rebocá-lo até a oficina da Concessionária.

E mais:

A Renault 0800 oferece um carro reversa, ou seja, um carro alugado, para o cliente enquanto o sandero permanece na oficina.
Após falar com o 0800 e ir pegar o carro reversa, a empresa de aluguel falou que precisava deixar o cheque calção de 800 reais. Eu não tenho cheque e meu cartão de crédito não chega a esse valor. A minha sorte é que minha esposa estava comigo e teve que pegar um talão de cheque apenas para pegar o carro. Resumindo, não pudemos pegar o carro porque a nossa renda salarial de 2000 reais não pagava a franquia do aluguel. Fui de ónibus ao serviço, chegando atrasado e comprometendo minha qualidade em uma período de experiência.

TOMEM MUITO CUIDADO QUANDO FOR COMPRAR UM CARRO OKM

Colunistas do Blog disse...

Há alguns meses, eu comprei um Sandero, o Stepway.
Comprei pela internet no site do Carro Brasil. É seminova, mas nossa veio certinha e também, pelo site tem muitas
opções de carros, motos, caminhões e muito mais.
Sinceramente eu confiei em comprar o meu Sandero la e não tivo o que reclamar, foi muito bem atendido e fora as
opções que tive de escolha, o site é bem grande e bem organizado.
Vale a pena.

www.carrobrasil.com.br

quinta-feira, 13 de setembro de 2007 às 9:13:00 AM |  

Apresentado pelo presidente e CEO do grupo Renault, Carlos Ghosn, diretamente do Salão de Frankfurt, Alemanha, por meio de teleconferência para a imprensa brasileira, o Sandero simboliza o otimismo da marca com o mercado local. Trata-se de um hatch compacto de quatro portas, desenvolvido a partir da plataforma do Logan, com lançamento oficial marcado para dezembro. Esse será o primeiro carro mundial da Renault produzido inicialmente fora das bases da empresa na Europa. “Podemos afirmar que o Sandero é o primeiro Renault com DNA brasileiro. Trata-se, sem dúvida, de um carro feito por brasileiros para os brasileiros”, comenta Jérôme Stoll, presidente da Renault do Brasil.


Para o lançamento do veículo a empresa se apoiará no design externo moderno, no espaço oferecido e na qualidade do produto. De acordo com a Renault, o Sandero apresenta dimensões recordes em seu segmento, com amplo espaço interno para cinco ocupantes e para as bagagens. Acompanha esse pacote a garantia total de fábrica de três anos, inédita dentro do seu segmento.


“Um compacto com amplas dimensões”. Assim a montadora sintetiza uma das principais características do veículo. Para se ter uma idéia, o Sandero mede 4,02 metros de comprimento (o Gol tem 3,93 m; o Palio 3,82 m; o Idea 3,93 m e o Corsa 3,83 m). A distância entreeixos é 2,59 m (maior que Punto e Golf, ambos com 2,51 m). No quesito espaço para bagagens o Sandero, com capacidade para 320 litros, ganha novamente dos modelos Punto (280 l), Palio (290 l), Gol (285 l) e Corsa (260 l) – ficando pouco atrás do Golf (330 l). Internamente os ocupantes também não podem reclamar, com largura interna do habitáculo de 1,4 m e mais 878 milímetros de altura entre o assento e o teto na traseira - o que facilita para pessoas altas.


A acessibilidade para os assentos traseiros do veículo foi aprimorada neste hatch. Os passageiros contam com amplo ângulo de abertura das portas de até 67°. Algumas versões de acabamento contarão ainda com encostos dos bancos traseiros rebatíveis (1/3 e 2/3) – o que permite acomodar bagagens de grandes dimensões.


Segundo a Renault, o Sandero apresenta design vibrante, que invoca dinamismo e robustez. Na parte dianteira os destaques são o desenho marcante dos faróis, as linhas agressivas do capô e o conjunto pára-choque e grade do radiador – integrados à carroceria. O desenho lateral reforça a idéia de robustez, ampliada com a presença de largos frisos de proteção. No interior, o painel de instrumentos é semelhante ao do Logan.


O Sandero estará disponível em três opções de motorização, todas bicombustível: as já conhecidas 1.0 e 1.6, ambas 16V Hi-Flex (utilizadas nos modelos Logan e Clio), e o novo propulsor 1.6 8V Hi-torque, inédito na gama Renault no País e que fará sua estréia no Logan, a partir de novembro. A empresa não divulgou números de desempenho desse novo motor.


Produzido no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, PR, o carro foi desenvolvido com o objetivo de atender aos gostos e às necessidades específicas de utilização e rodagem dos clientes sul-americanos, em especial, dos brasileiros. Assim, o veículo tem maior altura em relação ao solo e suspensão bem dimensionada para enfrentar condições severas de rodagem. Outra adaptação ao clima tropical foi a utilização de cera específica, que protege contra corrosão da carroceria. A montadora também dedicou atenção ao isolamento acústico e ao conforto térmico dos ocupantes. Opcionalmente, o Sandero poderá vir equipado com air bag duplo e freios ABS.


Questionada sobre uma possível canibalização do Clio hatch, com a chegada do Sandero, a Renault diz que “reposicionará a linha Clio, visando criar um convívio harmônico e bem definido entre os dois modelos”. Para Christian Pouillaude, vice-presidente comercial da Renault, os dois carros terão clientes distintos. “O Clio será o modelo de entrada da gama Renault, tendo como principais atributos o preço acessível e a excelente relação custo-benefício. Por outro lado, o Sandero competirá numa faixa do segmento de hatches compactos em que design moderno, amplo espaço e uma completa lista de equipamentos são atributos fundamentais no momento da compra”, explica. A empresa não divulgou o preço médio do novo veículo.

Estratégia otimista

Depois de dois anos tendo prejuízo em sua operação brasileira, a multinacional comemora o primeiro ano do “Renault Mercosul Contrato 2009 - Compromisso Brasil”, com resultados positivos. Anunciado em outubro de 2006, o “contrato” envolve desafios referentes à qualidade, lucratividade e desempenho de vendas.

Para a realização dos objetivos, a Renault está investindo, entre 2006 e 2009, US$ 360 milhões no desenvolvimento de novos produtos. Até dezembro deste ano, seis dos 26 modelos anunciados pelo plano terão sido lançados. Em 2008, o Grupo Renault acelerará o ritmo dos lançamentos, sendo, em média, um novo veículo por mês. O Sandero é o quarto modelo, vindo juntar-se ao Mégane, Mégane Grand Tour e o Logan.
AutoZ
Postado por Fred Guilhon Marcadores: , , ,

3 comentários:

Anônimo disse...

É um absurdo você comprar um sandero 1.6 16V PRIVILEGEm, o carro quebrar após a revisão de 10000 km e eles só dão direito a 2 dias de carro reserva...Ninguém sabe informar, o mecânico nem sabe dar o diagnóstico do carro e agora estou a pé com a vida me comendo do lado de fora!!!!

9 de fevereiro de 2009 18:47  
Davi Leon Dias disse...

Gostaria de comentar um caso serio que está acontecendo comigo
Que sirva de lição para aqueles que irão comprar um carro 0km e avaliarem não apenas a procedência do automóvel mas tbm da empresa que oferecem os benefícios para o cliente.

Comprei no dia 28/12/2009 um sandero vibe a vista. No entanto o carro apresentou uma série de problemas.
Segue abaixo:

HISTÓRICO DAS OCORRÊNCIAS


1º PROBLEMA
Em 28.12.2009,(segunda feira) – Ao receber o veículo constatei que o mesmo apresentava um defeito no acabamento do volante. O mesmo estava desalinhado. Depois de agendar horário na oficina o mesmo permaneceu 1 dia na concessionária para consertar o problema. Ao buscá-lo fui informado que a peça do volante iria ser colocado após recebimento da fábrica.
2º PROBLEMA
Em 23.02.2010,(terça feira) - 0 veículo apresentou problema na ignição. Chamei Renaul Assistence (0800). Após 20 minutos o mecânico da Renault constatou problema na ignição e no reservatório da água que estava abaixo do limite mínimo permitido. Diante dos problemas chamamos o guinche para levar o carro para a Concessionária Renault, conforme O.S nº 86751 em anexo.
3º PROBLEMA
Em 25.02.2010 (sábado) fui até a concessionária verificar se o veículo estava pronto. No ato da entrega constatamos que o acabamento do volante continuava desalinhado. Quanto aos outros problemas fui informado que não encontraram nenhuma irregularidade.
4º PROBLEMA
Em 27.02.2010 (sábado), ou seja, dois dias após ter vindo da concessionária, constatei que todos os problemas permaneciam, inclusive com o nível de reservatório baixo do limite mínimo. Fato constatado em 23.02.2010 pelo mecânico da Renaul. Entrei em contato com a Concessionária e foi agendado nova revisão para o dia 01.03.2010 (segunda feira)

5º PROBLEMA
Em 01.03.2010,(segunda feira), O veículo deu entrada na oficina da Concessionária para diagnóstico.
6º PROBLEMA
Em 03.03.2010, (quarta feira). Ao receber o veículo fui informado mais uma vez que nada foi encontrado e que, conforme “Certificado de Controle nº 57.763”, em anexo, foi solicitado a fábrica somente a bolsa do air back.
7º PROBLEMA
Em 04.03.2010, (quinta feira), ou seja, um dia após ter saído da oficina, o veículo voltou apresentar os mesmos problemas mecânicos. Novamente entrei em contato com a Concessionária para relatar os problemas. Fui informado que precisava agendar uma nova data para voltar á oficina.
8º PROBLEMA
Em 12.03.2010, (sexta feira), fui até a concessionária Auto Mega falar com o Sr.Ernani, Gerente da Oficina, uma vez que desde 23 de fevereiro, dia em que pela primeira vez foi diagnosticado o problema, nada foi solucionado. Fui instruído para que ligasse para o Renaul Assistence solicitando reboque até aquela Concessionária.
9ª PROBLEMA
Em 15.03.2010,(segunda feira), A Concessionária enviou um mecânico para verificar a situação. Ao constatar problemas no reservatório de água solicitou que eu entrasse em contato com a Renault Assistence para rebocá-lo até a oficina da Concessionária.

E mais:

A Renault 0800 oferece um carro reversa, ou seja, um carro alugado, para o cliente enquanto o sandero permanece na oficina.
Após falar com o 0800 e ir pegar o carro reversa, a empresa de aluguel falou que precisava deixar o cheque calção de 800 reais. Eu não tenho cheque e meu cartão de crédito não chega a esse valor. A minha sorte é que minha esposa estava comigo e teve que pegar um talão de cheque apenas para pegar o carro. Resumindo, não pudemos pegar o carro porque a nossa renda salarial de 2000 reais não pagava a franquia do aluguel. Fui de ónibus ao serviço, chegando atrasado e comprometendo minha qualidade em uma período de experiência.

TOMEM MUITO CUIDADO QUANDO FOR COMPRAR UM CARRO OKM

4 de abril de 2010 10:59  
Colunistas do Blog disse...

Há alguns meses, eu comprei um Sandero, o Stepway.
Comprei pela internet no site do Carro Brasil. É seminova, mas nossa veio certinha e também, pelo site tem muitas
opções de carros, motos, caminhões e muito mais.
Sinceramente eu confiei em comprar o meu Sandero la e não tivo o que reclamar, foi muito bem atendido e fora as
opções que tive de escolha, o site é bem grande e bem organizado.
Vale a pena.

www.carrobrasil.com.br

27 de julho de 2010 15:43